28°
Máx
17°
Min

Secretaria diz que acordo é legal, mas que vai fiscalizar

A Secretaria Municipal da Saúde diz que a contratação da OS Iabas está dentro da legalidade. A chefe de gabinete da pasta, Mariana Almeida, explica que, durante o chamamento público, a OS nem sequer havia sido notificada a devolver recursos. "Eles apresentaram todas as certidões. O 'pague-se' (ordem de pagamento) foi dado após o início do processo", afirma.

Em relação à capacitação da Iabas, Mariana diz que a entidade será fiscalizada. "Minha preocupação é saber se o serviço será realizado na ponta. Como o contrato permite um controle superior ao anterior, não tenho medo em relação a quem quer que seja."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.