26°
Máx
19°
Min

Secretário de Educação do Rio pede exoneração e é substituído

Horas depois de conseguir que, depois de 56 dias, alunos saíssem da primeira escola ocupada por estudantes que cobram melhores condições no ensino estadual do Rio de Janeiro, o secretário estadual de Educação do Rio, Antonio José Vieira de Paiva Neto, pediu exoneração na noite desta segunda-feira (16), informou a assessoria de imprensa do governador em exercício Francisco Dornelles (PP).

Dornelles aceitou a exoneração e já decidiu que seu substituto será Wagner Victer, atual presidente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio (Faetec). Ainda não está decidido quando Victer tomará posse - provavelmente não tenha havido tempo de incluir sua nomeação no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (17).

Horas antes da saída de Antonio Neto, o chefe de gabinete da secretaria, Caio Castro Lima, também entregou o cargo. Ele foi até o colégio Prefeito Mendes de Moraes, na Ilha do Governador (zona norte), que havia sido ocupado em 21 de março e seria desocupado, e foi classificado como "facista" por uma professora. Então mandou-a se calar, foi vaiado e decidiu ir embora do colégio. Em seguida pediu demissão.

Já Antonio Neto, embora fosse alvo de críticas de professores e de integrantes do governo, havia afirmado no último dia 11 que não planejava deixar o cargo.