22°
Máx
16°
Min

Sem-teto fecham rodovia e resistem a reintegração de posse em Bauru (SP)

Integrantes do Movimento Social de Luta (MSL) interditaram um acesso da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225), nesta terça-feira, 30, em protesto contra o cumprimento de uma liminar de reintegração de posse contra 63 famílias, no Parque Baurulândia, em Bauru, cidade do interior de São Paulo.

Os militantes atearam fogo a galhos e fizeram uma corrente humana no acesso ao bairro. Cerca de 70 homens da Tropa de Choque da Polícia Militar foram ao local para cumprir uma ordem judicial de reintegração de posse.

A área, com 80 mil metros quadrados, é particular e foi invadida há seis meses por 142 famílias ligadas ao MSL. O movimento de luta pela reforma agrária é integrado por sem-terra e sem-teto, por isso também atua em áreas urbanas. De acordo com a coordenadora Roseleila Magalhães, as famílias não têm para onde ir. A ordem judicial de despejo foi dada para apenas um dos proprietários da área, atingindo menos da metade das famílias invasoras.

Os sem-teto não permitiram a entrada dos topógrafos que identificariam os ocupantes que devem sair. O risco de um confronto levou a prefeitura a intervir para solucionar o impasse. À tarde, em uma reunião entre líderes do MSL, representantes do Departamento Social Especial do município e o comandante da PM, Flávio Kitazume, foi definido que os ocupantes permanecem na área pelo menos até esta quarta-feira, dia 31.