22°
Máx
16°
Min

Simulado do Enem tem participação de 584 mil estudantes

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta segunda-feira, 2, na reitoria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o ministro Aloizio Mercadante apresentou resultados do primeiro simulado online do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizado no último fim de semana. Ele também lançou oficialmente o Mecflix, plataforma de videoaulas direcionada a estudantes do ensino médio.

O pacote, batizado de Hora do Enem, consta de simulados online, uma plataforma de estudos personalizada - conforme o nível de cada estudante - e as videoaulas. "É uma espécie de professor particular 24h por dia que cada um tem ao alcance do mouse", exemplificou o ministro.

Os simulados online serão em quatro fases. A primeira, ocorrida no último fim de semana, e as seguintes, em 25 de junho, 13 de agosto e 8 e 9 de outubro. "Mesmo quem foi bem não pode subir no salto", advertiu, lembrando que a complexidade dos testes deve aumentar a cada etapa.

O sistema estava preparado para 320 mil alunos. Como houve uma participação muito maior, de 584 mil, foi necessário que os testes ficassem abertos em dois dias - antes, seria apenas no sábado. E, também por causa do sucesso das adesões, o MEC deve abrir a prova novamente no próximo fim de semana (da 0h de sábado às 20h de domingo). Os resultados saem imediatamente após a prova e o aluno consegue enxergar as áreas em que deve estudar mais.

Uma plataforma semelhante também deve ser utilizada para preparar os estudantes para a prova do PISA, exame internacional que mede os níveis de aprendizado de estudantes de 15 anos de idade. A próxima prova do tipo ocorrerá apenas em 2018, mas os simulados online devem acontecer de 13 a 19 de junho deste ano, no ano que vem e em 2018.

Mercadante disse que a crise política e a possível mudança no comando do ministério em caso de afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) não podem interferir nos programas de Educação. "Educação não pode se subordinar à crise. É um programa de Estado e a continuidade é obrigação", disse.

Lançada na tarde desta segunda, a plataforma Mecflix conta inicialmente com 1,2 mil videoaulas que, segundo o ministro, devem ajudar a preparar o estudante para o Enem. As aulas podem ser assistidas diretamente pela internet, via computador e tablet, e também por aplicativos de celular - por enquanto, em versão Android.