20°
Máx
14°
Min

SP tem 30 das 100 melhores escolas do País no Enem

As notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por escola de 2015, divulgadas nesta terça-feira, 4, continuam revelando o domínio de colégios particulares paulistas entre os melhores do Brasil. Das cem escolas com as maiores médias, 30 estão no Estado de São Paulo - uma a mais do que no ranking com base em 2014, com 29 colégios. No top 100, a maioria das escolas é privada e tem poucos alunos, o que pode facilitar o desempenho mais alto.

As informações foram produzidas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) que realiza o Enem. Para produzir as médias, a reportagem tabulou o desempenho das unidades em cada uma das áreas medidas pelo exame - Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática e Línguas e códigos e suas tecnologias. A redação é contabilizada separadamente.

O Inep também divulgou dados de contextualização dessas escolas, como a taxa de permanência na escola (para verificar se o aluno fez todo o ensino médio no mesmo colégio), o número de alunos participantes e o nível socioeconômico dos alunos - que é considerado um dos principais fatores que levam ao sucesso ou não no resultado do exame.

No ranking das 30 melhores escolas de São Paulo, 24 delas têm 90 ou menos alunos, o que pode facilitar o bom desempenho. O Colégio Objetivo Integrado, localizado na região central da capital, mais uma vez aparece no 1º lugar da lista nacional, com a nota 751,2. Já se forem considerados somente os colégios com mais de 90 alunos, o Bernoulli - Unidade Lourdes, de Belo Horizonte (MG), é o 1º no País, com 725,27.

Regiões

A região Sudeste teve menos escolas no top 100 em relação ao ano passado - foram 64 colégios no ranking, ante 70 no ano passado e 77 em 2013. Entre as dez campeãs, o Nordeste ganhou espaço. Eram três no ano passado, todas do Ceará. Agora, são cinco nesse grupo: quatro cearenses e uma do Piauí.

As capitais também dominam o top 100 do ranking, com 65 representantes. Do restante de escolas, boa parte se concentra em regiões metropolitanas.

O recorte das cem primeiras mostra ainda que apenas três escolas públicas pertencem à "elite" do ensino médio no País, todas ligadas a universidades federais e que exigem prova para ingresso, selecionando os alunos mais preparados: Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Colégio Politécnico da Universidade Federal Santa Maria (UFSM) e o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Melhor colégio público paulista, a Escola Técnica Estadual de São Paulo (Etesp) aparece em 118.º lugar no ranking nacional.