27°
Máx
13°
Min

Suspeitos de cometer estupro no Rio são transferidos para presídio de Bangu

O jogador de futebol Lucas Perdomo Duarte do Santos e o professor de luta Raí de Souza foram transferidos no início da tarde desta quinta-feira, 2, da Cidade da Polícia, na zona norte, para o complexo de presídios de Bangu, na zona oeste. Eles são acusados de participar do estupro coletivo de uma jovem de 16 anos no último dia 21, em Jacarepaguá, na zona oeste. Ambos foram presos na segunda feira, 30.

Também está preso na Cidade da Polícia um terceiro acusado, Raphael Duarte Bello, dono de um lava-jato, que se entregou na manhã desta quarta-feira, 1º de junho. Ele ainda continuará na unidade para prestar mais esclarecimentos. A transferência foi autorizada pela Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), responsável pela investigação.

Na manhã desta quinta, a presidente do inquérito, Cristiana Oronato Bento, está na rua em diligências sobre o caso.

A delegacia permanece em busca de três pessoas consideradas foragidas após terem mandado expedido por ligação com o crime. A delegada Cristiana Bento lamentou nesta quarta a decisão dos governos federal e estadual de retirar a vítima do estupro do Estado, sob justificativa de protegê-la de ameaças de morte.

Por identificar contradições nos dois depoimentos prestados pela jovem, a delegada pretendia reinterrogá-la e acareá-la com os três suspeitos presos.

Lucas foi preso porque estaria perto do local do crime, no Morro da Barão, e acompanhou a vítima em um baile funk antes da agressão sexual. Sem a acareação, ele pode até ser solto nesta quinta.

Raí está preso porque as imagens divulgadas nas redes sociais foram filmadas por seu celular.