22°
Máx
16°
Min

Temperatura em SP cai 7ºC em 24 horas e madrugada deve ser a mais fria do ano

A frente fria que chegou à cidade de São Paulo e à região metropolitana nesta quarta-feira, 27, causando chuva e rajadas de vento, fez a temperatura despencar 7°C em 24 horas. Às 11 horas desta quarta, os termômetros marcaram 18ºC na capital. No mesmo horário da terça-feira, havia chegado a 25ºC, segundo informações da Climatempo.

A tendência é de que a temperatura caia ainda mais nas próximas horas, podendo atingir 15º C à noite. Já a madrugada desta quinta-feira, 28, deve bater o recorde de menor temperatura do ano, com previsão de 13ºC.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a menor temperatura este ano na cidade de São Paulo foi registrada nos dias 17 e 22 de janeiro: 15,7°C. Já o dia com menor temperatura máxima se deu na tarde do dia 1º de março, com 19,7ºC. O meteorologista da Climatempo César Soares alerta que o recorde deve ser duplo nesta quinta-feira. Isso porque a previsão de menor temperatura máxima da quinta é de 19ºC.

"Nesta terça, como tivemos entrada da frente fria, teve um contraste de massa de ar. Havia uma massa de ar quente predominando e esse choque das duas massas fez com que tenhamos ventos mais fortes", explica Soares.

Por volta das 2 horas da madrugada desta quarta, o Mirante de Santana, na zona norte da capital, registrou rajadas de vento a 66 km/h, segundo informações do Inmet.

Após o choque de massas, a velocidade dos ventos deve se manter moderada nos próximos dias, disse o meteorologista. "Agora a tendência é mais para garoa, chuva fraca e chuvisco. Não tem condições para temporais. Mesmo no final de semana, a previsão é de chuva em forma de pancada, mas isso deve acontecer de forma mais isolada", afirma.

Neste final de semana, a máxima prevista é de 25ºC e a mínima, de 13ºC. Segundo Soares, as próximas semanas devem continuar com baixas temperaturas, com tendência de entrada de outras frentes frias que podem voltar a trazer massa de ar polar como ocorre nesta quarta.

Com a queda brusca de temperatura nas últimas 24 horas, a podóloga Vanessa da Silva, de 40 anos, foi pega de surpresa e tirou do guarda-roupa um dos poucos casacos sem cheiro de guardado para usar nesta quarta. "Não tive tempo ainda de colocar os outros para tomarem um ar", disse ela, que prefere o calor ao frio.