27°
Máx
13°
Min

Termina a rebelião na penitenciária de Hortolândia

Terminou na tarde desta terça-feira, 12, a rebelião na Penitenciária Odete Leite de Campos Critter, em Hortolândia (SP). Os dois agentes penitenciários que ainda estavam em poder dos presos foram liberados sem ferimentos nesta tarde, assim como o outro que também era refém e que foi solto horas antes.

A rebelião começou por volta das 17h desta segunda, 11, e demorou mais de 20 horas para ter um desfecho, após negociação. Os detentos reclamavam, entre outras coisas, da superlotação no local. Também reivindicavam que fosse trocada a direção da unidade. A penitenciária não informou se as reivindicações serão atendidas.

A penitenciária tem capacidade para 855 presos e abriga hoje 1.897 - 121% a mais. Familiares se aglomeraram do lado de fora do complexo prisional e chegaram a atear fogo a pneus. Depois, eles formaram uma comissão, com a participação de um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), para obter informações sobre o desenrolar da situação.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo, José Rinaldo Machado, funcionários não ficaram feridos. "Também não houve problema com nenhum preso", falou.