21°
Máx
17°
Min

Vídeos flagram adultos vendendo cola de sapateiro a crianças

Vídeos que mostram um homem e uma mulher aparentemente vendendo cola de sapateiro, uma substância tóxica, a crianças e adolescentes, foram feitos nos últimos dias por um informante que prefere manter sua identidade no anonimato por motivos de segurança. As imagens, obtidas pelo jornal O Estado de S.Paulo, mostram os adultos vertendo o líquido em garrafas plásticas, entregando-as aos jovens e recolhendo o dinheiro. Foram feitas no Largo da Carioca, no Centro do Rio, secretamente, de um prédio nas imediações.

Em um dos vídeos, a adulta também usa a droga. Depois de distribuir a cola aos jovens, ela esconde o frasco com a substância em uma bolsa. Aparentando estar grávida, a mulher também conversa com as crianças e adolescentes. Em outra filmagem, um homem de camiseta lilás, sentado em uma cadeira, também divide a cola entre crianças, que vão até ele para buscar a substância. Há meninos e meninas. Alguns dos meninos e meninas parecem ter no máximo doze anos.

O autor das imagens resolveu fazer as filmagens por causa do que considera inércia das autoridades públicas em relação à rotina de abandono e assaltos na região. Do alto do prédio onde trabalha, filma os incidentes há cerca de três meses e publica os vídeos em uma página no Facebook. De sua janela, ele já flagrou assaltos a ônibus, arrastões e roubos de cordões e celulares de pedestres.

A região do Largo da Carioca e proximidades é conhecida pela concentração de roubos e furtos, em geral cometidos por menores de idade, às vezes com cobertura de maiores. Os crimes ocorrem mesmo durante o dia. Celulares, bolsas e cordões são os alvos mais frequentes.

A Avenida Rio Branco, ao lado, concentra grande número de ocorrências. Ali, muitos ladrões circulam cheirando cola. Outros seguem seus alvos ostensivamente. Mulheres e idosos são as vítimas mais frequentes, mas homens, sobretudo sozinhos, também são atacados. Às vezes, os bandos com vários integrantes, até agridem as vítimas. No fim da tarde e início da noite, em geral ocorrem mais roubos.

A via está recebendo investimentos em urbanização, para instalação do futuro Veículo Leve sobre Trilhos e criação de um calçadão para pedestres, perto da Cinelândia.

Polícia

De acordo com o delegado de Polícia Alessandro Petralanda, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), há um inquérito em andamento que apura a conduta de maiores em conjunto com menores no Centro do Rio. As investigações estão em andamento.