20°
Máx
14°
Min

Agricultores optam pela homeopatia para ter vida saudável no campo

Agricultores optam pela homeopatia para ter vida saudável no campo

A homeopatia, aos poucos, tem alcançado adeptos no campo, principalmente nos 22 municípios da região Oeste do Paraná que fazem parta da área de atendimento da Biolabore – Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná. 

Desde 2014, agricultores familiares receberam capacitações e tem utilizado a técnica para combater doenças na criação animal e também nas lavouras principalmente na agroecologia, que busca produzir de forma sustentável e economicamente eficiente. 

Todo o trabalho realizado tem o acompanhamento técnico de uma equipe profissional formada por engenheiros agrônomos, zootecnistas e tecnólogos em agroecologia, que vem se especializando no assunto.

São cerca de 700 agricultores assistidos pelo projeto de Assistência Técnica e Extensão Rural  - Ater em agroecologia financiado pelo Governo Federal.

Foram realizados em um ano e meio de projeto, 12 cursos compostos por dois dias com carga horaria de 16 horas, os quais buscaram repassar aos agricultores conhecimentos sobre a ciência homeopática, como surgiu, forma de ação, suas leis e como pode ser utilizada em animais e plantas, solo, água e ambiente, em função da necessidade de cada individuo ou mesmo do sistema de produção.

As atividades realizadas são de acordo com a necessidade apresentada pelos agricultores. Os técnicos visitam as propriedades e analisam os problemas para que possam inserir na prática e no dia-a-dia dos agricultores o repasse de conhecimentos que permitam uma produção limpa minimizando os riscos a saúde do agricultor e sua família, inibindo o uso dos agrotóxicos, beneficiando de forma indireta quem consome estes produtos.

Resultados nos animais

A homeopatia na agropecuária traz bons resultados na área rural envolvendo agricultores que se encorajam a experimentar a técnica com medicamentos alopáticos em suas propriedades. 

Entre esses produtores está o morador de Entre Rios do Oeste, Carlos Klein, que encontrou na homeopatia a melhoria na qualidade do leite. O agricultor possuía problemas frequentes com mastite e animais estressados. 

Através da orientação do técnico da Biolabore, José Augusto Kolling, Klein diminuiu os gastos com medicamentos que chegavam a R$ 2 mil reais por mês e conseguiu salvar vacas com mastite ambiental. 

“Gastava com muitos remédios e não resolvia, inclusive descartava vacas. Depois de alguns meses aplicando a homeopatia melhorou o desempenho na produção, já fiquei dois meses sem mastite nos meus animais e economizou nos gastos com medicamentos”, conta.

O técnico da Biolabore, José Augusto Kolling, conta que a aplicação da homeopatia é um trabalho em longo prazo que necessita uma boa analise da propriedade, verificando os problemas, escolhas dos medicamentos e ajustes, conforme a necessidade do animal. 

“O produtor Carlos está a seis meses trabalhando com a homeopatia, já produz em casa os remédios. No caso da mastite ambiental, aplicamos de forma sequencial na boca do animal o conium e apes e salvamos vários animais, pois estavam deitadas, com o medicamento levantaram, começaram a se alimentar e produzir”, conta. Carlos Klein utiliza também a homeopatia para solucionar problemas de saúde na sua família. Prova dos bons resultados alcançados em sua propriedade é a busca pela especialização no assunto. “Eu faço todos os cursos possíveis para conseguir aperfeiçoar meus conhecimentos”, conta.

Resultados nas plantas

A utilização da homeopatia nas plantas é mais recente que nos animais, mas tem sido a solução em algumas lavouras. Existe uma grande diferença nos medicamentos alopáticos para as plantas desde o controle de pragas até a melhora da saúde no sistema de produção. Os resultados são o custo mais baixo, melhoria na safra e principalmente na saúde do produtor e consumidor.

A engenheira agrônoma e técnica da Biolabore, Mellany Cunha Bom Alves, trabalha há alguns meses com o produtor de morangos e tomates, Jorge Rustich de Serranópolis do Iguaçu. 

O agricultor estava desistindo da produção de morangos, pois as pragas destruíram a produção causando prejuízos. O produtor foi cadastrado no programa, após uma analise e acompanhamento da técnica iniciou-se a utilização da homeopatia em toda a propriedade. 

“Na primeira safra usamos o súlfur que trata problemas nas folhas das plantas e trouxe bons resultados. Na safra desse ano ampliamos a utilização dos medicamentos aplicando o súlfur, arnica para que a planta não sofresse com as mudanças climáticas e a estafiságria para controle de insetos”, conta a engenheira agrônoma.

Os resultados foram os melhores, de acordo com o filho do produtor, Alexandro Odair Rustich que também participa de cursos para ampliar seus conhecimentos na técnica. 

“Aplicamos com pulverizador costal próprio para medicamentos alopáticos em 19 mil plantas em uma área de um hectare. Tivemos a planta bem desenvolvida, com flores bonitas e o fruto muito maior no tamanho”, conta o jovem agricultor.

Devido aos bons resultados, o agricultor está expandindo a produção para o tomate. Na terceira penca e após sofrer com a geada, a arnica foi à solução para aliviar as plantas danificadas. 

“A homeopatia veio para ajudar na saúde da família e trouxe grandes resultados, pois hoje, diminuímos em 90% a utilização de agrotóxicos na produção, além de suplementar a nutrição da planta”, comemora Alexandro Rustich.

Biolabore

A Biolabore, Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná está localizada no Centro Avançado de Pesquisas (CAP) de Santa Helena na Rodovia 497, Linha Novo Paraíso, Santa Helena/ PR. 

Atualmente possuí 68 cooperados um grupo multidisciplinar de engenheiros agrônomos, agrícolas e ambientais, zootecnistas, médico veterinário, biólogos, filósofo, teólogo, administradores, turismólogo, geógrafo, sociólogo e técnicos agropecuários e agrícolas, engenheira química, engenheiro ambiental, economista, e advogado com formações de nível técnico, superior, pós-graduados, mestres e doutores. 

Tem como missão fornecer serviços técnicos especializados e produtos para o desenvolvimento sustentável e uma visão de ser referência na elaboração e atuação em projetos sustentáveis no Brasil. Atualmente são mais de 1800 agricultores assistidos em 54 municípios.

 Colaboração: Assessoria de imprensa