26°
Máx
19°
Min

Ansiedade: preocupação excessiva com o futuro prejudica vida pessoal e profissional

Foto: Assessoria  - Ansiedade:  preocupação excessiva com o futuro prejudica vida pessoal e profissional
Foto: Assessoria

Ninguém escapa dela: faz a gente roer as unhas, perder a concentração, dá até um mal-estar de vez em quando. Desvia a nossa atenção e deixa o pensamento direcionado lá para o futuro. É a tal da ansiedade! Essa sensação maluca de preocupação com o que está por vir. Até certo ponto, ela pode ser positiva, já que faz a gente se prevenir, se preparar. Mas quando começamos a perder o controle, essa apreensão antecipada nos faz agir de maneira impensada, prejudicando nossos resultados.

Diego Knebel, master coach da Kasulo Desenvolvimento Humano de Cascavel, explica que estas são algumas das consequências da ansiedade excessiva: “falta de conexão entre corpo e mente, baixo rendimento nas tarefas e aumento do retrabalho (repetir o que já foi feito)”, esclarece, exemplificando que é como se vivêssemos em um mundo irreal, já que grande parte dos motivos de nossas preocupações não existe e nunca existirá: “assim, jogamos tempo, energia e dinheiro fora”.

Muitas vezes, uma série de coisas começa a desandar e a gente nem imagina que a culpa pode estar na nossa mente acelerada. Você já tentou fazer várias tarefas ao mesmo tempo e acabou não fazendo nada bem feito? Já perdeu o sono pensando nas missões do dia seguinte? Já teve dificuldade para se manter parado num mesmo lugar? Pois é, são sinais de ansiedade excessiva! E tem mais: a tecnologia, apesar de nos trazer tantos benefícios, pode potencializar essa preocupação com o futuro. “Excesso de aplicativos (principalmente o WhatsApp) aumenta muito a ansiedade porque estamos sempre à espera de uma resposta que ainda não chegou (principalmente se já tiver sido visualizada)”.

Mas relaxe, respire, tome uma água e foque, seja na vida pessoal ou na vida profissional. Existem formas de controlar a ansiedade e o coaching, processo de treinamento e desenvolvimento mental, é uma ótima metodologia para alcançar esse objetivo. “O trabalho de coaching é sistematizado para que o cliente esteja a maior parte do tempo no presente, 100% envolvido naquela experiência. Estimulamos alguns questionamentos, como: do que estou pensando, o que realmente é fato ou achismo? O que, de fato, merece minha atenção neste momento? Quais são as minhas prioridades? Como devo agir para aproveitar meu tempo e ser mais produtivo?”, detalha Knebel, acrescentando ainda que ter sempre planos B e C aumentam a segurança no futuro.

Preste atenção nessas dicas do master coach para controlar a ansiedade excessiva:

  • Planeje sua agenda: delimite quais são as atividades a serem desenvolvidas num espaço de tempo (dia, semana, mês), quanto tempo será destinado para cada atividade e o tempo necessário entre o término de uma atividade e o início da próxima.
  • Execute o planejado: apenas faça o que planejou. Lembre-se que cumprir ações em espaços curtos de tempo nos traz a sensação de “dever cumprido” a cada pequena etapa. Não se esqueça de recompensar-se por cada estágio cumprido.
  • Avalie  o que foi executado: aprenda com seus resultados. Mantenha o que deu certo e modifique o que precisar.

E lembre-se: quanto mais você se concentrar no que está fazendo, mais tranquilo será, além de aumentar seu nível de qualidade e precisão nas atividades executadas, o que trará melhores resultados. E se ainda assim você não conseguir controlar sua ansiedade sozinho, busque um coach qualificado para lhe treinar nesta tarefa desafiadora!

Sobre  Diego Knebel

O master coach Diego Knebel é membro da Sociedade Latino-Americana de Coaching (SLAC), certificado pela International Association of Coaching (IAC). Formado em Administração e pós-graduado em Recursos Humanos. É sócio-proprietário da Kasulo Desenvolvimento Humano, empresa que atua com coaching, cursos e palestras nas áreas de liderança, comportamento e comunicação.

Colaboração: Contelle Assessoria