21°
Máx
17°
Min

Atividades especiais encerram ‘Semana de Prevenção ao Suicídio’

(Foto: Divulgação) - Atividades especiais encerram ‘Semana de Prevenção ao Suicídio’
(Foto: Divulgação)

Nesta quinta-feira (29), o Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (CAPS - IJ), encerrará a semana de atividades com os usuários. De segunda a quinta-feira, foram elaboradas ações com temas relacionados com o ‘Setembro Amarelo’ (Prevenção ao Suicídio).

Haverá duas sessões de cinema, uma pela manhã (9h30) e outra no período da tarde (14h). Pacientes e familiares poderão participar e na sequência ocorrerá discussão sobre o tema abordado nos filmes. A atividade será realizada no próprio CAPS IJ, localizado ao lado do SAMU.

O CAPS IJ é um serviço de saúde pública responsável por assistir crianças e adolescentes portadores de transtornos mentais severos e persistentes e/ou com problemas de uso abusivo de álcool e outras drogas ilícitas. Neste perfil estão inclusos os portadores de psicoses, neuroses graves e todos aqueles que, por sua condição psíquica, estão impossibilitados de manter ou estabelecer laços sociais. O objetivo do tratamento neste serviço é auxiliar os pacientes no enfrentamento de seu sofrimento mental bem como possibilitar sua reinserção social, promovendo uma melhor qualidade de vida.

O número de pacientes em tratamento, hoje, chega a 168 usuários tratados em grupo e uma média de 60 consultas mensais. Às 9h30, será exibido o filme ‘A pequena loja de suicídios’ e, no início da tarde, é a vez da exibição do filme ‘Se enlouquecer não se apaixone’.

“A temática do suicídio é pertinente ao âmbito da Saúde Mental, visto que percebe-se, a cada dia, um aumento das taxas de tentativas de suicídio entre adolescentes e que tal fato traz consigo diversos fatores que podem ser listados como motivadores tais como bullying, rompimentos amorosos, conflitos familiares, transtornos mentais associados dentre outros. O CAPS como serviço de saúde tem a incumbência de tratar deste tema com pacientes, familiares e comunidade de modo a possibilitar a circulação de informações, ajudando assim no processo de prevenção", comenta o psicólogo Braz Trajano.

Colaboração Assessoria de Imprensa.