21°
Máx
17°
Min

Campanha de Multivacinação começa hoje para crianças e adolescentes

(Foto: Arquivo / Agência Brasil) - Campanha de Multivacinação começa hoje para crianças e adolescentes
(Foto: Arquivo / Agência Brasil)

A Campanha de Multivacinação começa nesta segunda-feira (19) em todo o estado. A ação vai até o dia 30 de setembro em mais de duas mil locais de vacinação no Paraná, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Estarão disponíveis 14 tipos de vacinas para crianças com menos de cinco anos e também para a faixa etária entre 9 e 14 anos.

O objetivo de incluir os adolescentes é estimular a proteção vacinal em uma idade em que os pais não acreditam que os filhos precisam mais de vacina. O Ministério da Saúde ainda informou que a meta da campanha é combater a ocorrência de doenças imunopreveníveis no país, além da redução dos índices de abandono à vacinação, principalmente entre adolescentes.

A Sesa faz alerta para a importância da vacinação para HPV, difteria, tétano, coqueluche, febre amarela, hepatite A, hepatite B, meningite meningocócica C, rotavirus, varicela, poliomelite, sarampo, caxumba e rubéola. A proteção contra estas doenças estará disponível em diferentes vacinas, com ação conjunta.

Os responsáveis pelas crianças e adolescentes devem levá-los às unidades de saúde mais próximas ou locais indicados com a carteirinha de vacinação. O Dia D da Campanha de Multivacinação acontecerá no sábado (24), quanto unidades de saúde de 394 municípios estarão abertas.

Mudanças no calendário de vacinação

Em janeiro deste ano, o Ministério da Saúde alterou o esquema vacinal de quatro vacinas: poliomielite, HPV, meningocócica C (conjugada) e pneumocócica 10 valente. O esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável (2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral. Até 2015, o esquema era de duas doses injetáveis e três orais.

Já a vacinação contra o HPV passou de três para duas doses, com intervalo de seis meses entre elas para meninas saudáveis de 9 a 14 anos. Meninas de 9 a 26 anos que vivem com HIV devem continuar recebendo o esquema de três doses.

No caso da meningocócica C, o reforço, que era administrado aos 15 meses, passou a ser feito preferencialmente aos 12 meses, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras duas doses continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.

A pneumocócica sofreu redução de uma dose e passou a ser administrada em duas (2 e 4 meses), com um reforço preferencialmente aos 12 meses, mas que pode ser recebido até os 4 anos.

Colaboração AEN e Agência Brasil