20°
Máx
14°
Min

Cascavel vai sediar encontro regional sobre sanidade agropecuária

Cerca de 250 pessoas, ligadas à produção de leite, aves, suínos e peixes do Oeste do Paraná, são esperadas para encontro pioneiro do setor na próxima semana. A programação do “Encontro Regional de Sanidade Agropecuária: responsabilidade de todos” inicia na noite de quarta-feira, dia 31 de agosto, em reunião fechada com integrantes de instituições, no Sebrae/PR de Cascavel, e finaliza com seminário aberto aos envolvidos das cadeias produtivas de proteína animal no dia seguinte, das 7h30 às 17 horas na Fundetec.

O encontro faz parte das ações do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) e tem como objetivo levantar o debate sobre as dificuldades do segmento e busca por melhorias. 

“Sabemos que Estado, Municípios, empresas, produtores, conhecem os gargalos da cadeia produtiva. Queremos, neste encontro, debater juntos esses problemas e encontrar soluções e encaminhamentos possíveis para temas que impedem um desenvolvimento maior do setor”, destaca o gerente regional do Sebrae/PR, Orestes Hotz.

A sanidade animal e o descarte de animais mortos são temas considerados pontos-chave do evento. “Todos os debates giram em torno da sanidade animal nas quatro cadeias produtivas (leite, aves, suínos e peixes). 

O descarte de animais mortos está ligado à temática central de sanidade, uma vez que também é um ponto crítico ao desenvolvimento desses segmentos, sendo um limitador para a produção. No evento, vamos contar com ideias vindas de todos os atores da cadeia produtiva, desde representantes do Governo do Estado até o produtor”, reforça o presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento, Mário Costenaro.

De acordo com o diretor-executivo da Frimesa, Elias Zydek, será um encontro não só de debates, mas de definições.

“Já houve iniciativas isoladas em levantar essas bandeiras em relação aos problemas de sanidade agropecuária no Paraná. Esta será a primeira vez em que debateremos unindo instituições públicas e privadas e queremos sair com ações e definição de responsabilidades. Não podemos mais esperar”, sinaliza Zydek lembrando que 65% do mercado não compram suínos do Paraná por conta de questões de sanidade.

Programação

A abertura oficial do encontro, na quinta-feira, dia 1º de setembro, vai contar com a presença de representantes da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab-PR) e da Superintendência Federal de Agricultura do Paraná (SFA-PR), ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Nesse momento, também haverá o lançamento da campanha “Paraná Livre de Aftosa Sem Vacinação”. Na sequência, Antonio Poloni, da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), falará sobre “A Importância da Sanidade para o Agronegócio”.

Ainda pela manhã, Ronei Volpi, do Fundo de Desenvolvimento da Agropecuária do Paraná (Fundepec) e integrante do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) devem explanar sobre os fundos de defesa sanitária; e Rogério Minella, representante do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), abre os debates em torno do funcionamento e desafios dos Conselhos de Sanidade Agropecuária (CSA).

Quem abre as atividades do período da tarde é o representante da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Inácio Kroetz, coordenando o debate e encaminhamentos sobre as barreiras sanitárias interestaduais e a relação com o “Paraná Livre de Aftosa Sem Vacinação”. Para fechar o encontro, técnicos e dirigentes das instituições Embrapa Suínos e Aves, Adapar, Mapa e Instituto Ambiental do Paraná (IAP) comandam os debates e encaminhamentos sobre o tema “Descarte de Animais Mortos”.

O grande objetivo de tratar dos temas propostos para o encontro, segundo Yonara Medeiros, técnica da secretaria executiva do POD, é melhorar o status sanitário da região. “Buscamos fortalecer os debates e mostrar que é responsabilidade de todos. É também neste evento, que vamos lançar materiais de educação sanitária, a serem disponibilizados para acesso dos produtores e para a toda a comunidade. A ideia é debater e já propor ações, mobilizando instituições, setor produtivo e sociedade para melhorar o status sanitário da região e do Paraná”, acrescenta.

Atores

Promovido pelo Programa Oeste em Desenvolvimento, o “Encontro Regional de Sanidade Agropecuária: responsabilidade de todos” é uma realização do Sebrae/PR e Itaipu Binacional por meio do Parque tecnológico de Itaipu (PTI). Apoiam o evento, o Governo do Estado do Paraná, Adapar, Sistema FAEP, Emater, IAP, Embrapa, Mapa, Frimesa, Sistema Ocepar, Fundepec e Fundetec.

As inscrições ao segundo dia do encontro, aberto à participação de pessoas ligadas às cadeias produtivas de leite, aves, suínos e peixes, são gratuitas e devem ser confirmadas por meio do preenchimento de dados no site www.sanidadeagropecuaria.com.br. O endereço da Fundetec, local do encontro no dia 1º de setembro, é BR 277 Km 573.

Colaboração: Assessoria de imprensa