28°
Máx
17°
Min

Em tratamento com canabidiol há dois meses, convulsões de criança iguaçuense diminuíram 90%

A criança iguaçuense que conseguiu o fornecimento de canabidiol pelo Estado e União já tem experimentado dos resultados do tratamento com o remédio derivado da maconha. Atualmente com 12 anos, o menino nasceu com epilepsia refratária, um distúrbio neurológico que causa várias convulsões ao longo do dia. Ele é a primeira pessoa a ser tratar com a substância em Foz do Iguaçu.

Devido ao alto custo do medicamento, a família ingressou com ação no Judiciário requerendo o fornecimento do medicamento, custeado pelos cofres públicos. O remédio vem dos Estados Unidos e cada ampola custa média de R$ 1,7 mil.

 A comercialização do canabidiol não é permitida no Brasil, mas foi possível graças à decisão favorável da Justiça. A prescrição e importação por pessoa física foi autorizada pela Anvisa em março deste ano, desde que exclusivamente para uso próprio e para tratamento de saúde.

De  acordo com o advogado da família, Diogo Oliveira Perisooli, desde que o menino começou a tomar o medicamento, há cerca de dois meses, as crises diminuíram em até 90%. A família não quis gravar entrevista. 

A decisão judicial exige que o Governo do Estado compre o medicamento por um ano. Após isso, a família vai tentar a prorrogação do prazo.

Colaboração: Marcio Falcão/Rede Massa.