28°
Máx
17°
Min

Hipertensão é silenciosa e atinge mais de 30 milhões de brasileiros

(Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa) - Hipertensão  é silenciosa e atinge mais de 30 milhões de brasileiros
(Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa)

Silenciosamente, a Hipertensão, popularmente conhecida como pressão alta, atinge mais de 30 milhões de brasileiros. Segundo o Ministério da Saúde, um em cada cinco jovens com mais de 18 anos tem a doença. Entre 60 e 64 anos a proporção sobe para quatro em cada dez pessoas e acima dos 75 anos, os hipertensos correspondem a mais de 55%. Conhecida como uma doença crônica, é determinada pelos níveis elevados de pressão sanguínea nas artérias, fazendo com que o coração se esforce mais que o normal para que o sangue seja distribuído ao corpo. “Ela é um dos principais fatores de risco para a ocorrência do AVC (Acidente Vascular Cerebral), IAM (Enfarte Agudo do Miocárdio), insuficiência renal e cardíaca. Porém, as pessoas não dão a importância devida quando são diagnosticadas, já que começam a tomar a medicação, mas não mudam seus hábitos de vida. 

“Alimentação inadequada, sedentarismo e peso acima do recomendável são os grandes causadores ou agravantes da doença. Aí mora o grande problema”, explica a nutricionista Andrea Hallvass.

Andrea é professora universitária e responsável pelo Ambulatório de Hipertensão, na Clínica Integrada de Saúde do UniBrasil – que oferece serviços de diagnóstico, orientação e acompanhamento nutricionais para a comunidade. Para a profissional, em se tratando de alimentação, o sal em excesso é citado como um grande vilão. “Escolhi estudar o sódio em minha tese de doutorado. De acordo com estudos populacionais nos Estados Unidos, Europa e Brasil, existem diferenças entre o consumo e as fontes de sódio entre estes países. O brasileiro utiliza muito sal para cozinhar, proveniente diretamente do saleiro ou faz uso do sal à mesa. Diferente de outros países nos quais se ingerem muitos alimentos processados ou industrializados”, revela.

“No ambulatório de Hipertensão, ensinamos os pacientes a compreenderem a rotulagem dos alimentos que estão consumindo, assim como a recorrerem a meios que substituam o sódio, como fazer uso de temperos naturais, por exemplo. É possível utilizar ervas secas com o sal normal, o que já diminui a quantidade de sódio que está sendo consumido”, diz a professora. Uma pessoa saudável pode consumir cinco gramas de sal ao dia o que corresponde a duas gramas de sódio ao dia. A professora aconselha utilizar tampinhas de caneta como referência, ou seja, 5 tampinhas de sal ao dia.

Para indivíduos com mais de 50 anos ou que tenham alguma doença associada como hipertensão, doenças do coração e/ou doença renal, o consumo do sódio reduz para 4 gramas de sal ao dia ou 1,5 gramas de sódio ao dia. Se considerarmos que 2 pães francês com margarina com sal já atinge cerca de 50% da recomendação da quantidade de sódio para um dia todo.

Novos  tipos de sal

 A nutricionista vê com bons olhos o aumento da oferta de diferentes tipos de sais naturais encontrados atualmente no mercado, mas alerta que falta orientação para as pessoas saberem qual é o mais adequado. “A opção com menor concentração de sódio seria o Sal Rosa do Himalaia. Se compararmos este sal com o de cozinha, um possui apenas 29%, enquanto o outro, 40%. Já o Sal Marinho tem a mesma quantidade de sódio que o sal normal e esse ponto merece atenção. Ele é menos refinado e com iodação natural. O conselho em relação a ele é ter cuidado no seu consumo igual ao com o sal refinado, apesar do sal marinho ter mais minerais e, por isso, ser melhor para a saúde do que o sal refinado, ele não deixa de conter sódio.”

Ambulatório  de Hipertensão para a comunidade

O Ambulatório de Hipertensão é um dos serviços oferecidos pela Clínica Integrada de Saúde do UniBrasil Centro Universitário. O atendimento acontece mediante agendamento prévio e as consultas sempre as terças-feiras, das 13h às 16h. Nele, os professores e alunos conduzem o atendimento e orientação inicial, diagnóstico e acompanhamento do paciente.

Aprenda  a temperar sua comida com ervas e temperos

 A nutricionista Andrea Hallvass preparou algumas dicas sobre os tipos de temperos e ervas que podem adicionar sabor a comida, substituindo o sal. 

Confira abaixo:

Açafrão ou Cúrcuma
Raiz da planta da família do gengibre. Ingrediente básico no curry e na mostarda. Use em ensopado de peixe ou frango; na coloração do arroz, em risotos, ovos mexidos ou cozidos, frango grelhado ou assado. Molhos cremosos ou de queijo. Essencial nos pratos da cozinha espanhola.
Aipo
Da mesma família do salsão, com o talo branco mais graúdo e mais rijo que é usado em saladas, canapés e ensopados. Utilizam-se também as sementes para temperar saladas e sopas.
Alcaparra
Saladas, carnes diversas, peixes.
Alecrim
Use com frango, carne de porco, ovelha/carneiro, peixe grelhado. Couve-flor, ervilhas, berinjela, omeletes, molho branco para legumes, e em marinados.
Alho-poró
Uso geral, especialmente em sopas.
Alfavaca
Use com carne de boi, carne de porco, peixes e maioria dos vegetais. Parente do manjericão, porém mais saborosa.
Aneto (Aneth-dill)
Combina com peixes, saladas, sopas, aspargos e queijo branco.
Aniz-estrelado
Receitas típicas chinesas de carne, porco e pato. Também utilizado para aromatizar bebidas.
Canela
Em rama ou em pó. Use no quentão, batata doce, espinafre, cozidos, cobertura de presunto, bacon, carne assada, no cozimento do frango. Em bolos, biscoitos, bananas cozidas, arroz doce, mingaus, curau, bebidas com leite.
Cardamomo
Da família do gengibre;  use com frutas (doces, compotas,...). Molhos cremosos doces, arroz doce, pães, tortas, ponche e para aromatizar licores e café. Usado também em batata-doce, feijão cozido, fígado, carne de porco, peixes. Utilizam-se as sementes amassadas.
Cebolinha
Irmã da cebola. Sabor delicado e agradável. Use em molhos em geral, patês, massas, saladas em geral, omeletes, carnes, peixes, salada de batatas e frango. Use também sobre pratos de forno.
Coentro
Parente da salsa; use em lentilha, legumes, feijão, ervilhas. Assado de frango, carneiro e porco, peixe grelhado e marinadas.
Cominho
Use com carne de boi, carne de porco, e em molhos e marinados, carne moída. Lentilha, couve-flor, repolho, beterraba, aspargos, feijão, arroz, batata. Sopa de galinha ou de legumes. Muito utilizado na cozinha nordestina. Realça o sabor salgado.
Cravo
Inteiro ou em pó (menos conhecido). Sabor forte e ao mesmo tempo doce e picante. Usem no quentão, sopas, picles, carne assada, tender, pato á Califórnia, frango cozido, peixes, molhos doces, geléias, bolos, biscoitos, doces em calda, compotas.
Curry ou Caril
Mistura de vários temperos e condimentos de sabor picante; bastante parecido em cor com o açafrão. Use com carne de boi, frango, carne de porco, peixe, e em marinados. Caldeirada de peixes. Lentilha, cenouras, salada de batatas, arroz.
Endro
Parente da erva-doce; use em macarrão, saladas, couve-flor, conservas de pepinos e pimentão. Pratos com ovos e carne de porco.
Estragão
Possui folhas parecidas com a erva-doce. Use com peixe, porco, vitela, carneiro, frango grelhado. Picadinho com manteiga derretida para refogar aspargos, vagem, ervilha, beterraba, repolho, couve-flor, espinafre e em marinados. Molhos de salada á base de vinagre e molho tártaro. Salada de atum e recheio de peixes.
Fines Herbes
Mistura de 4 ervas: cerefólio, cebolinha francesa, salsa e estragão. Muito usada em omeletes, legumes, suflês e com peixes.
Folha de louro
Use em carne de boi, carne de porco. Lentilha, feijão e maioria dos vegetais ensopados...
Funcho
Parente da erva-doce, as folhas temperam peixes e algumas sopas. Usa-se o bulbo para fazer saladas.
Gengibre
Use com carne moída, frango, carne de porco, peixe. Arroz, batata doce e cenouras. Na Europa e EUA muito utilizado em pó, no preparo de doces, bolos, pães e “chutney”.
Gergelim
Sementinha muito utilizada na cozinha árabe. Ideal para acrescentar á massa de pães, certos bolos, biscoitos. Pode ser polvilhado sobre galinha, peixe, ou macarrão antes de ir ao forno. Use torrado em carne moída e recheio para aves. Polvilhado também em saladas de folhas e batatas.
Hortelã
Muito popular na cozinha árabe, a mais conhecida é a espécie rasteira. Usada geralmente fresca, mas pode ser guardada seca também. Usem no tempero de molhos de saladas, sopas, carnes e peixes. Use também em refrescos.
Kümmel ou Alcaravia
Muito utilizado em pratos alemães, eslavos e húngaros. Usem em bolos, pães, biscoitos, patês e sopas como creme de ervilha. Carne de porco assada, carnes do boi ensopadas. Pão de milho, maçãs assadas, torta de queijo e salada de repolho, além do chucrute.
Manjerona
Um pouco mais suave que a alfavaca. Use com carne de boi, carne de porco, frango, lentilha, couve-flor e berinjela. Omeletes, pão de ervas, molho de queijo.
Manjericão
Berinjela, pimentão, pizzas ( no lugar do orégano), arroz, saladas verdes ou de legumes, vagem, recheios para frango, perú, carne de porco, vitela, molhos de tomate e vinagrete.
Mostarda
Usada em pó ou em pasta. Usem na maionese ou salada de batatas, pepino, conservas (use as sementes), sopa de cebola, aspargos, brócolis, carne de porco e vitela. Use em pó para molhos cremosos. Tempera muito bem carnes.
Noz – moscada
Em semente ou pó. Usem em bolos, doces, sobremesas e em molhos feitos em banho-maria. Carne de frango, peixes, creme de galinha ou de queijo, panquecas, gemadas, torradas, fondue, pudins, batatas assadas ou cozidas. Em qualquer preparação com carne moída.
Orégano
Fresco ou seco. Usar em pizzas, patês, torradas temperadas, cozidos de carne de porco, costelas, aves, peixes assados, ovos mexidos, vinagrete e molhos em geral.
Páprica
Pó extraído do pimentão doce vermelho. Use em frango assado ou ensopado, carne de porco, bolo de carne, “goulash”, guisados ou ensopados, sopa tipo minestrone, sopa de legumes cremosa, lasanha. Batata sauté, ovos gratinados, caldeirada, peixe grelhado e molhos em geral.
Papoula
Sementes miudinhas. Polvilhar em cima de pães, bolos, bolachas antes de ir ao forno, e na massa de pudins, pães e tortas. Aperitivos de queijos e patês, ricota, requeijão, macarrão, na maioria das saladas, ovos mexidos, molhos para saladas, compotas de frutas.
Pimenta Branca
Extraída do mesmo fruto da pimenta-do- reino, mas menos aromática. Utilize em grão nas conservas de legumes e maioneses. Em pó, nas sopas de legumes. Moída em salada de ovos, filés de frango, carne de coelho, peixes ensopados e molho branco.
Pimenta calabresa
Extremamente picante. Usem na azeitona com azeite e orégano, patês, molho para espaguete, croquetes, carne de porco, de vaca para churrasco, lingüiça e molhos para pizza.
Pimenta caiena
Vermelha e bastante ardida. Use em peixes e molhos em geral.
Pimenta da Jamaica ou Allspice
Valoriza salgados e doces, bolos ou pães. Use com carne de boi, peixes, frango, ensopados; beterraba, repolho, cenoura, ervilhas. Bolo de frutas, compotas e tortas.
Pimenta do reino
Há duas espécies: preta – mais forte e a branca – um pouco mais suave.
Use em grãos nas conservas. Em pó use em saladas, hortaliças e legumes em geral. Moída use em molhos de queijo, carne de panela, assados, peixes em geral e molhos em geral.
Raiz forte
Muito utilizada na cozinha russa, encontra-se ralada em vidro. Sabor picante. Use moderadamente em saladas cruas como de pepino e rabanete, carnes vermelhas e brancas assadas com molho, arenque, molhos picantes para carne assada.
Salsa ou Cheiro-verde
Há dois tipos: folhinhas crespas ( ou salsa musgo) usada em sopas, assados, risotos, batida na manteiga para passar em batatas cozidas, omeletes. Folhinhas lisas têm sabor um pouco mais forte, pode ser usada em qualquer preparação. Podem ser guardadas e usadas secas.
Salsa desidratada
Tradicional da cozinha internacional. Não há necessidade de reidratá-la antes de utilizar. Use em macarrão, lasanha, croquetes, sopa de legumes, saladas verde, arroz, legumes, omeletes e ovos mexidos, carnes e aves, recheio para peixe, molho de ervas.
Sálvia
Folha de sabor forte, muito popular na Itália. Use com carne de boi, frango, carne de porco, peixe, lentilha, berinjela, ervilhas e cenouras. Purê de batatas, espinafre, saladas verde, use com tomilho e alecrim para molho de churrasco.
Tomilho
Aromatizante também de sabor forte. Usem em caldo de carne e de galinha, cebolas batatas, ovos mexidos, carne de porco cozida, peixes e vitela.
Zimbro
Em grãos que são usados secos e macerados usados para aromatizar bebidas alcoólicas caseiras. No feijão, chucrute, cozidos de carne e frango, molhos para carnes.

Colaboração Assessoria de Imprensa.