28°
Máx
17°
Min

Hospital Municipal adere à campanha pela doação de órgãos

- Hospital Municipal adere à campanha pela doação de órgãos

O Hospital Municipal de Foz do Iguaçu (HMFI), pelo segundo ano consecutivo, adere à Campanha Setembro Verde. Nesta quinta-feira (1º), a fachada da instituição, será iluminada com a cor, que representa a esperança de uma nova vida a partir da doação de órgãos e tecidos.

O Setembro Verde é realizado em todo o país e a Semana do Doador de Órgãos acontece de 22 a 24 de setembro. Além da iluminação especial, uma série de atividades e ações voltadas na divulgação dessa campanha, está programada.

De acordo com a coordenadora de Enfermagem e secretária da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes CIHDOTT, Karin Aline Zilli Couto do HMFI, além de eventos pontuais e de mobilização envolvendo familiares e visitantes que circulam pela instituição; palestras e uma mesa redonda voltada aos colaboradores e pessoas interessadas também fazem parte da programação.

“O balanço semestral da Central Estadual de Transplantes apontou que as recusas familiares somaram 109 no semestre e foi considerado mais uma vez o maior entrave quanto aos procedimentos”, enfatiza a enfermeira.

Karin prossegue alertando a importância ainda maior da divulgação para assim atingir todos os públicos, e que esses passem a ser multiplicadores da informação.

A diretora-presidente da Fundação Municipal de Saúde de, Patrícia Foster Ruiz, ressalta a importância de uma mobilização dessa grandeza.

“A campanha Setembro Verde é mais um esforço do Hospital Municipal, no sentido de reforçar a importância desse gesto, alertando nossa comunidade de que esse ato de solidariedade pode garantir qualidade de vida àqueles que aguardam na fila de espera dos transplantes”, pontua a diretora.

Números

Segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), o número de doadores efetivos de órgãos no Brasil subiu de 13,1 por milhão de habitantes para 14 por milhão no segundo trimestre deste ano.

Apesar do aumento, o número de doadores efetivos ficou abaixo do esperado para o período, de 16 por milhão de habitantes, e longe do considerado ideal. Além disso, os transplantes feitos caíram no segundo trimestre, assim como o total de potenciais doadores, principalmente nos estados mais populosos do país (São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais).

O número de brasileiros na fila aguardando um órgão aumentou este ano em comparação ao primeiro semestre de 2015, de 32 mil pessoas para 33.199. De acordo com a ABTO, a maior fila é para receber córneas e rim, seguida de fígado, coração, pulmão, pâncreas e intestino.

Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul têm hoje as melhores taxas de doadores efetivos do país, com 34,9 por milhão; 26,2 por milhão e 25,2 por milhão, respectivamente.

  • Programação Setembro Verde - HMFI
  • Dia 27/09 às 14h00 – Abertura Oficial
  • Palestra – Morte: Recomeço ou Fim?,  com o médico Roberto Almeida
  • 15h30 às 16h00 – Coffee Break
  • 16h00 às 17h30 – Mesa Redonda – com familiares de doadores, receptores e pacientes que aguardam por um transplante.
  • Dia 28/09 às 14h00 – Processo de Doação – enfermeira Karin Aline Zilli Couto
  • 15h30 às 16h00 – Coffee Break
  • Dia 28/09 às 16h00 – Entrevista Familiar – psicóloga Carla Fabíola Carvalho

Colaboração: Assessoria.