22°
Máx
16°
Min

Hospital Municipal tem melhor índice em captação de órgãos no Oeste do Paraná

Hospital Municipal tem melhor índice em captação de órgãos

O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, homenageou alguns protagonistas da história da doação e transplante de órgãos no Paraná nesta quinta-feira (1º). O evento aconteceu em Curitiba junto com a abertura da exposição em comemoração aos 20 anos da Central Estadual de Transplantes (CET) e o início do mês dedicado à doação de órgãos.

Na oportunidade, o Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, por meio da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) da instituição, recebeu o selo CIHDOTT Série Histórica por ter alcançado o maior índice de doações na área de abrangência da Organização de Procura de Órgãos (OPO) de Cascavel, e o segundo maior índice em notificações no período de janeiro de 2011 a junho de 2016.

“Foi um momento de grande emoção e surpresa. Ouvimos depoimentos de familiares que participaram conosco desse processo. Não tenho palavras para descrever esse momento que nos foi proporcionado”, disse a coordenadora de enfermagem e secretária da CIHDOTT do HMFI, Karin Aline Zilli Couto.

Para a diretora-presidente da Fundação Municipal de Saúde, Patrícia Foster Ruiz, esse reconhecimento significa antes de tudo, o comprometimento da equipe com a causa, seguido da conscientização dos profissionais e do constante treinamento do grupo. “Estamos orgulhosos por esse trabalho na instituição, que está salvando vidas. Fazer a doação de órgãos é um ato de amor da família perante um momento tão triste”, considera a diretora.

Patrícia prossegue dizendo também da campanha Setembro Verde que o HMFI aderiu pelo segundo ano consecutivo.

“A divulgação e o esclarecimento são de fundamental importância para que a comunidade possa criar uma consciência sobre a doação de órgãos, e essa campanha possui um papel relevante nesse processo”, pontua.

Colaboração: Assessoria.