22°
Máx
17°
Min

Humanismo e equipe multidisciplinar são aliados no combate ao câncer

(Foto: Marco Miatelo / Estadão Conteúdo) - Humanismo e equipe multidisciplinar são aliados no combate ao câncer
(Foto: Marco Miatelo / Estadão Conteúdo)

O humanismo e a união de conhecimentos no combate ao câncer podem significar a diferença no sucesso do tratamento e alcance da cura do câncer. Um dos males mais agressivos deste século pode ser tratado com o acompanhamento de profissionais de diversas áreas e atuar com foco nas necessidades físicas e mentais do paciente.

“O diagnóstico de câncer desempenha um importante impacto não somente ao paciente, mas também em toda sua família. Como se trata de uma patologia que envolve vários fatores que vão muito além do aspecto físico, é entendida que a abordagem multidisciplinar exerça um importante papel sobre o desenrolar do tratamento.”, explica a coordenadora da oncologia do Hospital Santa Cruz, em Curitiba, Ana Maria Oliveira Santos. “No Hospital Santa Cruz o paciente é visto como um indivíduo, recebendo uma abordagem direcionada ao seu problema, ou seja, uma atuação individualizada, que priorizará os seus aspectos mais importantes”, cita.

Consultas

Conversar com diferentes especialistas em uma única consulta é comum em tratamentos de câncer com acompanhamento de uma equipe multidisciplinar. Desta forma é possível obter informações em várias dimensões do mesmo problema e evitar a repetição da história em várias consultas individuais. Tornando, assim, o diagnóstico ainda mais confiável e antecipando a indicação do tratamento adequado.

Abalo psicológico

A descoberta do câncer – aliada ao tratamento – costuma vir acompanhadas de um estado de fragilidade. Este impacto traz mudanças visíveis aos pacientes no aspecto emocional, físico e também na rotina diária. O apoio emocional – que inclui os familiares – ao encarar a doença permitirá um envolvimento completo do paciente com o tratamento.

Foco no indivíduo

O olhar para o paciente enquanto indivíduo com diferentes necessidades do tratamento é parte da função de uma equipe multidisciplinar. O foco deve ultrapassar a preocupação com a doença e o seu tratamento e atingir o bem-estar emocional, físico e psicológico. Para isso, a equipe multidisciplinar conta com especialistas como cirurgião, fisioterapeuta, hematologista, nutricionista, oncologista clínico, psicólogo e radioterapeuta, por exemplo.

Papel individual

Encontrar soluções integradas e baseadas nas recomendações da literatura também é parte importante do trabalho da equipe multidisciplinar no tratamento oncológico. Onde, por exemplo, o especialista em diagnóstico por imagem será responsável pela análise das imagens e o oncologista no acompanhamento próximo da doença em suas diferentes fases.

Casos de câncer no Brasil

Estima-se que mais de 12 milhões de pessoas são diagnosticadas com câncer todo ano no mundo. No Brasil há aproximadamente 580 mil novos casos por ano. Os tipos de câncer mais recorrentes no Brasil são os de pele não melanoma, próstata e mama. Outros cânceres como os do intestino grosso, pulmão, colo do útero, estômago e cavidade oral, merecem destaque.

Colaboração Assessoria de Imprensa.