24°
Máx
17°
Min

PUCPR procura cães com lesão em medula espinhal para pesquisa com células-tronco

(Foto: Marcelo Horn/ GERJ) - PUCPR procura cães com lesão em medula espinhal
(Foto: Marcelo Horn/ GERJ)

A PUCPR está fazendo o cadastro de cachorros com paraplegia (paralisia das patas traseiras), perda da sensibilidade e do controle da micção (emissão de urina), decorrentes de hérnia de disco ou fratura vertebral, para a realização de uma pesquisa com células-tronco. O estudo realizado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da instituição pretende verificar se os animais conseguem recuperar a motricidade, a sensibilidade e o controle da micção após o transplante.

“Os tratamentos tradicionais incluem o uso de anti-inflamatórios e procedimentos cirúrgicos. Neste estudo avaliaremos os efeitos do uso de células-tronco. O diagnóstico das lesões será por exames neurológicos e de imagem”, explica um dos coordenadores do estudo, José Ademar Villanova.

Os estudiosos irão utilizar células-tronco adultas extraídas da gordura de cães que participaram da campanha de castração realizada no ano passado e o tratamento será realizado com células-tronco alógenas, quando são da mesma espécie do transplantado, mas não do mesmo indivíduo que as recebe.

Cadastramento

Interessados em cadastrar seus cães devem entrar em contato pelo telefone 41 3271-2094 ou pelo e-mail jose.villanova@pucpr.br. É preciso informar o nome do proprietário e do animal, telefone para contato e relatar o problema apresentado pelo animal de estimação.

A primeira avaliação clínica dos animais cadastrados acontece nesta quinta-feira (5), às 14h, no laboratório do curso de Medicina Veterinária da PUCPR, na Rua Rockfeller, 1311 - Rebouças. Por se tratar de um projeto de pesquisa, nenhum procedimento será cobrado.

Colaboração PUCPR