28°
Máx
17°
Min

Saúde na Estrada atende mais de 200 caminhoneiros em cinco horas na fronteira

Saúde na Estrada atende 200 caminhoneiros em cinco horas na fronteira

Não é todo dia que motoristas de caminhão param para abastecer e encontram muito mais do que óleo diesel. Em Foz do Iguaçu, um posto de combustíveis que fica às margens da BR-277 virou uma unidade de saúde por dois dias. Desde cedo, várias tendas abrigam diversos serviços preventivos. Em cinco horas de atendimento, cerca de 200 caminhoneiros do Brasil, Paraguai e Argentina tiveram a oportunidade de fazer exames, testes rápidos, receber vacinas e orientações, e ainda cuidar do visual.

Os benefícios fazem parte do programa Saúde na Estrada, uma iniciativa da empresa Ipiranga em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde (SMSA). "O caminhoneiro tem uma rotina pesada de trabalho, quase não tem tempo, e ainda enfrenta o estresse por causa da situação das estradas, prazo para entrega da carga, violência, tudo isso se reflete na saúde do motorista", disse o coordenador, Ronnie Dennis Bressiani.

Pesquisa realizada no ano passado pelo Instituto do Coração (InCor) com 250 motoristas mostra que 73% eram sedentários e 79% tinham sobrepeso. Esse é o perfil de Ubiraldo Bilíbio, de 35 anos, caminhoneiro que mora em Foz e fez o teste de bioimpedância, que avalia o peso corporal. O resultado revelou que ele precisa perder 20kg. "A partir de agora, vou 'maneirar' nas refeições e iniciar alguma atividade física no tempo livre", disse. "Recebi uma cartilha com todas as orientações, inclusive sugestões de modalidades esportivas", concluiu o motorista.

A hipertensão e as taxas alteradas de glicose também são fatores de risco entre os motoristas. O argentino Ernesto da Rosa, 22, fez os dois exames antes de seguir viagem para São Paulo. "Verifiquei a pressão e o açúcar no sangue, e ainda tomei a vacina contra a gripe", exclamou. O paraguaio Oscar Figueiredo, 41, também fez os exames, e depois dos resultados satisfatórios foi cuidar do visual no espaço ZEN. "Fazia mais de um mês que eu não cortava o cabelo, e aproveitei o serviço gratuito", disse.

Os motoristas ainda puderam tirar dúvidas sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite dengue, zika e chikungunya. Na tenda da equipe de DST/Aids, houve distribuição de preservativos e orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis, entre elas a sífilis. "Fiquei assustado com as imagens, a prevenção é o melhor remédio, não se pode descuidar", disse o motorista de Cascavel, Adilson Lorencini, 50.

Duas vezes ao dia a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também participa da ação com o Cinema Rodoviário, em que os motoristas recebem informações sobre direção defensiva. "Se a sinalização indica que lá na frente há um cruzamento, ele deve reduzir a velocidade, antecipando que um carro ou uma pessoa possam atravessar a rodovia", exemplificou o agente Raoni Nogueira.

SERVIÇO - O programa Saúde na Estrada começou ontem (29) e termina hoje (30). Os atendimentos estão sendo realizados das 8h às 17h no posto Gasparin, no Km 720 da BR-277. A SMSA participa com 20 servidores entre médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos, e 20 estudantes do curso técnico de enfermagem. A próxima parada da caravana será nos dias 3 e 4 de outubro em Arapongas (PR).

Colaboração: Assessoria.