22°
Máx
17°
Min

Secretário da Saúde diz que Paraná está preparado para a gripe

(Foto: AEN) - Secretário da Saúde diz que Paraná está preparado para a gripe
(Foto: AEN)

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, disse nesta terça-feira (12) que o Estado do Paraná está preparado para enfrentar um possível aumento no número de casos de gripe neste ano. Caputo afirmou que a rede pública de saúde tem estrutura, equipamentos, medicamentos e profissionais de saúde capacitados para dar reposta a esse tipo de situação. 

O secretário da Saúde disse que o Paraná mantém hoje um programa de monitoramento de doenças respiratórias do país, com destaque na área de vigilância e diagnóstico laboratorial, além de estar sempre à frente nas campanhas de vacinação contra a gripe e ter uma ampla rede de hospitais e unidades de referência para tratamento.

“Isso se deve ao trabalho de excelência desenvolvido por nossos profissionais. São eles que fazem a diferença na assistência e cura dos pacientes”, ressaltou o secretário. Para ele, a gripe não pode ser negligenciada. “Trata-se de uma doença grave e que, se não tratada de forma adequada e oportuna, pode matar”, complementou. 

Vacina

A mudança na sazonalidade da gripe, sobretudo com o aumento no número de casos registrados no Estado de São Paulo, fez com que o Governo do Paraná antecipasse o início da campanha de vacinação. A decisão foi acompanhada pelos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Com isso, a campanha na região Sul começa em 25 de abril, cinco dias antes do que no restante do país. 

Neste ano, terão direito à vacina nas unidades de saúde: idosos (+60 anos), crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, mulheres com pós-parto de até 45 dias (puérperas), doentes crônicos, profissionais de saúde, indígenas, trabalhadores e detentos do sistema prisional. 

A meta é imunizar pelo menos 80% de todos os públicos-alvo da campanha, que totalizam 2,9 milhões de pessoas. A vacina que será aplicada na rede pública é eficaz contra os três tipos de vírus da gripe mais circulantes no país, o Influenza A (H1N1), o Influenza A (H3N2) e o Influenza B.

Ocorrências

Somente neste ano, o Paraná já registra 92 casos confirmados de gripe. Destes, 69 foram causados pelo vírus Influenza A H1N1, responsável pela pandemia de gripe em 2009. Até o momento, o Estado contabiliza dois óbitos pela doença – um em Maringá e outro em São José dos Pinhais. Ambos de gestantes que não responderam bem ao tratamento.

Colaboração: Assessoria de Imprensa do Governo do Paraná