24°
Máx
17°
Min

Unidade móvel do 'Cuide-se +' chega à fronteira

Foto: Divulgação - Unidade móvel do 'Cuide-se +' chega à fronteira
Foto: Divulgação

O eixo de prevenção do câncer do programa Cuide-se+, do Sesi Paraná, que atua com orientações sobre a doença e suas causas e  também realiza exames preventivos que permitem o possível diagnóstico precoce e, quando necessário, o tratamento mais rápido e aumentando as chances de cura. 

Oferecido em todo o Paraná, o programa está percorrendo o estado em suas unidades móveis. Até quarta-feira (25), os atendimentos serão realizados nas unidades do Sesi em Foz do Iguaçu, e em Curitiba, no Sesi Boqueirão (para funcionários e dependentes).

Equipadas com todos os aparelhos necessários, as unidades móveis percorrem indústrias para realização de exames preventivos para trabalhadores da indústria na investigação dos casos de câncer mais prevalentes (pele, próstata, colo de útero e mama). O foco do Cuide-se+, além da prevenção, é detectar o câncer em estágio inicial, principal medida para evitar que a doença deixe de ser fatal.

“Caso haja alguma alteração no exame, por meio de parcerias orientamos o trabalhador para que acione a rede pública ou seu plano de saúde, e então, inicie o tratamento”, explica a coordenadora do eixo de prevenção do câncer do Programa Cuide-se+, Fabiana Tozo. Atualmente, são parceiros o Centro de Oncologia de Cascavel (CEONC), Hospital de Câncer de Cascavel (UOPECCAN), Hospital Regional João de Freitas (Arapongas) e Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba.

Entre 2014 e 2015, o Cuide-se+ atendeu 283 indústrias em mais de 50 cidades, totalizando 8.800 trabalhadores e mais de 15 mil exames. Deste montante, 323 industriários foram encaminhados para hospitais parceiros.

“Sensibilizamos sindicatos e empresas que são nossos clientes e realizamos a prevenção para a qualidade de vida do trabalhador, consequentemente, trazendo resultados para o empregador, já que se diminui o número de afastamentos. Um trabalhador sadio produz mais e trabalha mais satisfeito”, salienta Fabiana.

Exames               

Para detecção do câncer mais prevalente, o de pele, é realizado exame clínico que observa se existem lesões com características diferentes (como de cor e elevação). No de colo de útero, é feito Papanicolau, exame ginecológico que descobre o problema e também outras doenças, como HPV e diversas DST´s. As unidades têm, ainda, um mamógrafo, para investigação de câncer de mama. No câncer de próstata, são medidos os níveis de PSA no sangue.

A coordenadora do projeto ressalta que medidas preventivas, a exemplo do Cuide-se +, podem ajudar a diminuir os custos no tratamento de câncer, sobretudo na rede pública, além de salvar vidas.

 “Um tratamento de câncer em estágio avançado pode ter custos mais elevados, além de menor sucesso no tratamento.”

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença é a segunda maior causa de morte no Brasil, com 190 mil por ano. Segundo estimativa do INCA, divulgada no final de janeiro, 2016 terá quase 600 mil novos casos de câncer – aumento na expectativa de vida, urbanização e globalização são alguns dos fatores apontados pelo Instituto para explicar os números.

O Cuide-se +

O programa, desenvolvido pelo Sesi no Paraná, leva prevenção e educação para o trabalhador da indústria. Redução de incidência de acidentes, de situações de risco, de índices de absenteísmo e licença por doenças na empresa são alguns dos focos do Cuide-se +. 

Além da realização de exames no detecção do câncer, há ações em outros sete eixos: Prevenção ao Uso de Álcool e outras Drogas, Alimentação Saudável, Prevenção de Acidentes de Trabalho, Saúde Mental, Prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis, Prevenção de Doenças Crônicas e Estímulo a Atividades Físicas. Outros detalhes no site: http://www.sesipr.org.br/cuide-se-mais/.

Colaboração: Assessoria de imprensa