24°
Máx
17°
Min

Uopeccan faz primeira captação de órgãos para doação

Uopeccan faz primeira captação de órgãos para doação

Nunca se perdeu a esperança, o desejo de ajudar ia além da vida, permanecia vivo e assim continuará. Na quarta-feira (18), às 8h30 da manhã foi realizada a primeira captação de órgãos na Uopeccan.

Esse dia será lembrado e agora faz parte da história do hospital.

“Reacendeu um desejo antigo: de tornar a Uopeccan um hospital de transplantes e também possibilitar melhorias ao sistema de saúde da região”, lembra o médico oncologista Luis Cesar Bredt.

A coordenadora do CIHDOTT (Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes), enfermeira Érica Zanini explica por que esse resultado foi tão significativo.

“Como é um hospital oncológico, a questão da doação acaba sendo restrita porque a maioria dos pacientes são excluídos como potenciais doadores, mas a medicina está avançando e nosso objetivo é quebrar esse tabu, porque nem todo caso é exclusão”, almeja Érica.

Mas quando o assunto é doação, a complexidade do procedimento é muito grande, são inúmeros fatores que interferem para que se consiga um doador.

“Tudo foi muito bem acompanhado e apesar de tanta restrição o hospital fez a sua parte, que é simplesmente tentar ajudar. Às vezes ninguém acredita por ser um hospital oncológico, mas é possível”, ressalta a enfermeira Luana Araujo, vice coordenadora do CIHDOTT.

Neste caso, foram doados os dois rins, a retirada do órgão aconteceu no Hospital Uopeccan e depois disso seguiu viagem. Qual o destino? Ainda não sabemos, mas dois paranaenses foram beneficiados com a doação.

“Deu tudo certo, já foram transplantados e as pessoas que receberam os órgãos já estão bem”, conta o Dr. Luis Cesar.

Doar é um ato de amor, doar é ajudar, mas para que isso seja possível, o apoio dos familiares é fundamental.

É importante manifestar esse desejo dentro de casa, porque depois quem vai decidir será a família do paciente. Ela é a responsável por tomar a decisão de salvar a vida de outras pessoas. Seja um doador! Mas acima de tudo, avise sua família!

Colaboração: Assessoria de imprensa