28°
Máx
17°
Min

Vacinação contra a dengue é prorrogada

Foto: Assessoria de imprensa - Vacinação contra a dengue é prorrogada
Foto: Assessoria de imprensa

A Secretaria Municipal da Saúde (SMSA) de Foz do Iguaçu mantém a mobilização para a imunização contra a dengue para a população com idade entre 15 e 27 anos. A primeira dose da vacina continuará disponível gratuitamente em todos os postos municipais da cidade até o dia 24 de setembro.

A campanha, que durou três semanas, foi prorrogada devido à baixa adesão em algumas das 30 cidades beneficiadas. Na fronteira, 12.096 pessoas receberam a imunização, o que corresponde a cerca de 20% do total, 60 mil.

"A população-chave tem mais uma oportunidade de se proteger contra essa doença que só esse ano já levou 14 moradores de Foz a óbito", advertiu a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Ângela Gonzalez.

"Vacinando o público-alvo da campanha vamos conseguir diminuir a circulação do vírus e, indiretamente, proteger a todos”, ressaltou a superintendente de Vigilância em Saúde do Paraná, Cleide de Oliveira.

No fim de semana, a procura foi grande nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Foz.

"Como todo bom brasileiro, deixei para a última hora, mas acho importante a imunização", justificou o encarregado financeiro Felipe Eckert, de 26 anos.

"É uma medicação segura, que passou por vários testes e vai evitar problemas e até mortes", disse a estudante de medicina Gabriela Endler, de 22 anos.

"Meu irmão já teve dengue, ficou uma semana doente e não quero passar por esse sofrimento", explicou o comerciante Mohamad Elzein.

De acordo com levantamento da SESA, o município que mais vacinou foi Munhoz de Mello, com 77% de cobertura vacinal. Londrina e Maringá atingiram índices de 13%. No total, foram vacinadas 100 mil pessoas.

A meta é alcançar 400 mil. A segunda e a terceira doses serão ofertadas com intervalo de seis meses, em fevereiro e agosto de 2017. Para receber a vacina, é necessário fazer o pré-cadastro na internet. O endereço é o www.vacinadengue.saude.pr.gov.br.

Algumas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estão fazendo agendamento da imunização para evitar o desperdício. É que cada frasco da medicação possui cinco doses, que duram até seis horas após abertas.

É imprescindível apresentar documento pessoal com foto e comprovante de residência ao procurar atendimento. A vacina é contra-indicada para gestantes, lactantes, pessoas febris e com baixa imunidade.

Colaboração: Assessoria de imprensa