22°
Máx
17°
Min

85% são contra mais impostos para manter regra da aposentadoria, diz CNI

Pesquisa "Retratos da Sociedade Brasileira", do Ibope Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), aponta que 85% dos entrevistados discordariam e apenas 11% concordariam em pagar mais impostos para manter as atuais regras de aposentadoria. Do total 2% não concordam nem discordam e o mesmo porcentual não soube ou não respondeu. O levantamento, divulgado apenas nesta quarta-feira, 18, pela CNI, foi feito com 2002 entrevistados de 143 municípios brasileiros entre 4 e 7 de dezembro do ano passado.

A pesquisa apontou que 75% dos que responderam à pesquisa discordam que os trabalhadores se aposentem cada vez mais tarde, diante de um cenário brasileiro com as pessoas vivendo até idades mais avançadas. No entanto, 65% dos entrevistados concordaram totalmente ou parcialmente com o estabelecimento de uma idade mínima para aposentadoria.

O levantamento apontou conhecimento dos brasileiros sobre as regras de aposentadoria desiguais para os trabalhadores brasileiros e mostrou que 76% entendem que algumas pessoas podem se aposentar com regras diferentes. Diante disso, 72% dos entrevistados defenderam a equiparação de regras de aposentadoria para todos trabalhadores.

"A reforma da Previdência Social é necessária para da sustentabilidade aos benefícios e reduzir a pressão sobre as contas públicas. O envelhecimento da população torna viável a manutenção das regras atuais. O País precisa enfrentar esse problema para garantir a capacidade do governo de pagar as aposentadorias e pensões para os brasileiros", informou Robson Braga Andrade, presidente da CNI.

A pesquisa será detalhada à imprensa por diretores da CNI ainda nesta quarta-feira, em Brasília.