21°
Máx
17°
Min

Abear: pontualidade das aéreas na Rio 2016 foi recorde e superou Jogos de Londres

As empresas aéreas brasileiras registraram pontualidade recorde de 94,8% na Olimpíada do Rio de Janeiro, informou nesta quinta-feira, 25, o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz. De acordo com ele, nos Jogos anteriores, em Londres, no ano de 2012, a pontualidade foi de 91,5%.

"Do ponto de vista de serviços de aviação, entregamos na Rio 2016 melhor serviço do que na Olimpíada de Londres", afirmou Sanovicz na abertura de seminário sobre experiência de regulamentação do setor, em Brasília.

A análise inclui todas as decolagens domésticas realizadas entre 1º e 22 de agosto. Sanovicz disse que, até o penúltimo dia, a pontualidade era de 98%, mas por causa de questões climáticas, o índice caiu três pontos porcentuais no último dia - quando choveu no Rio, fato que atrasou algumas decolagens.

São consideradas pontuais as partidas realizadas em até no máximo 30 minutos depois do horário programado. Este é o critério oficial adotado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para medir o cumprimento dos horários planejados para os voos.

O resultado da Olimpíada ficou acima do desempenho da aviação comercial durante a Copa do Mundo de 2014, quando esse índice foi de 91,2%.

Foram transportados 7,91 milhões de passageiros durante a Olimpíada, o equivalente a uma média de 359 mil passageiros nos nove aeroportos envolvidos na competição. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo, o índice médio de satisfação do passageiro em relação aos aeroportos ficou em 4,24, numa escala de 1 a 5 pontos, sendo 4,30 pontos entre os estrangeiros e 4,17 entre os brasileiros.