27°
Máx
13°
Min

Aplaudida de pé, Maria Silvia assume BNDES prestigiada por nova equipe econômica

Na cerimônia em que, ao fim do discurso, foi aplaudida de pé, Maria Silvia Bastos Marques assumiu a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) diante de uma plateia de funcionários da instituição, ex-dirigentes do governo Fernando Henrique Cardoso e membros da nova equipe econômica. O auditório estava lotado.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, viajou ao Rio para prestigiar o evento, assim como o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o presidente da Petrobras, Pedro Parente.

Parente toma posse como presidente da Petrobras em cerimônia nesta quinta-feira, 2, na sede da companhia, no Rio. Ele assistiu à posse de Maria Silvia das primeiras fileiras da plateia e deixou a cerimônia sem conversar com a imprensa.

Além dele, também estiveram presentes os ex-presidentes do BNDES Edmar Bacha e Eleazar de Carvalho Filho, o ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco, o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, e o governador em exercício do Rio, Francisco Dornelles.

Ao fim da cerimônia, formou-se uma longa fila de pessoas que queriam cumprimentar Maria Silvia pessoalmente pela posse.

Devassa

Indicada pelo governo do presidente em exercício, Michel Temer, a nova presidente do BNDES negou que assumiu o posto para fazer uma "devassa" nas contas da instituição. "Me perguntaram se vou fazer devassa, caça às bruxas. Se é para isso, a pessoa errada sou eu", afirmou em coletiva de imprensa após cerimônia de posse na sede do banco de fomento, no centro do Rio.

Questionada se ouviu falar sobre uma auditoria nos bancos públicos, negou, mas afirmou que sempre trabalhou com controle muito forte e estruturado. "Auditoria é corriqueira, uma função permanente." Na visão dela, quando se tem uma auditoria forte, é possível ousar. "Quando os controles não estão bem definidos, fica insegura."

De acordo com a presidente, a diretoria de Planejamento vai rever as políticas operacionais do banco.

Maria Silvia disse também que é muito importante olhar para empresas que não têm acesso ao mercado privado de financiamento. Sobre as áreas social e ambiental, afirmou que são temas transversais a todos os projetos do banco.