20°
Máx
14°
Min

Apoio do BNDES pode melhorar ativos de companhias em recuperação, diz Febraban

O Programa de Incentivo à Revitalização de Ativos Produtivos, anunciado na quinta-feira, 25, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), pode contribuir para melhorar o preço dos ativos de empresas em recuperação judicial, na opinião do presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal. "Ao oferecer novas alternativas de apoio do BNDES às empresas em boas condições financeiras que queiram comprar ativos de empresas em dificuldades, o programa pode dinamizar processos de recuperação judicial e melhorar o preço dos ativos vendidos no âmbito de execuções judiciais", avalia ele, em nota ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O BNDES anunciou na quinta a criação de uma linha de R$ 5 bilhões para interessados na compra de empresas em recuperação judicial. Além disso, o banco também incrementou em mais R$ 4 bilhões sua linha de capital de giro, com taxas menores para os pequenos negócios.

De acordo com Portugal, o Programa de Incentivo à Revitalização de Ativos Produtivos do BNDES vai ajudar a preservar empregos, aproveitando ativos existentes, e contribuir ainda para manter a atividade econômica. "Novidades importantes são as decisões de executar o programa sem novas transferências do Tesouro Nacional e a realização de operações diretas pelo BNDES, mantendo ou assumindo diretamente o risco de crédito", acrescenta o presidente da Febraban.