22°
Máx
16°
Min

Após fortes altas, Ibovespa passa por correção e recua 0,30%

A Bovespa cedeu a um movimento de realização de lucros e fechou em baixa de 0,30% nesta quinta-feira, 28, aos 54.311,97 pontos, depois de ter subido 5,04% em dois pregões. O volume de negócios totalizou R$ 7,77 bilhões, o segundo maior da semana. No acumulado de abril, o Ibovespa acumula ganho de 8,50%.

As ações da Vale fecharam em alta de 1,75% (ON) e de 1,83% (PNA), impulsionadas pela divulgação do resultado financeiro do primeiro trimestre do ano, que animou os investidores. A empresa reportou lucro líquido de US$ 1,776 bilhão, depois de dois trimestres consecutivos de prejuízo.

No sentido inverso ao da Vale estiveram as ações do Bradesco, que recuaram. As despesas do banco com provisões para devedores duvidosos aumentaram mais de 50% na comparação com o mesmo período do ano passado, num claro indicativo de maior inadimplência. Ao final do dia, Bradesco PN e ON caíram 1,62% (ON) e 2,05% (PN).

Os preços do petróleo se mantiveram com ganhos firmes e atingiram os níveis mais altos desde novembro de 2015, sustentando as ações da Petrobras em alta na maior parte do dia. As ações ordinárias da Petrobras fecharam em alta de 1,27%. As preferenciais não sustentaram o movimento de alta e acabaram cedendo 0,20%.