22°
Máx
16°
Min

Após queda nas vendas e prejuízo, Marisa contrata novo presidente

No meio da crise do varejo, uma das maiores marcas brasileiras de varejo, a Marisa, resolveu trocar a gestão. De capital familiar, a companhia resolveu buscar um profissional de mercado em um cenário de queda nas vendas e sucessivos prejuízos. Sai Márcio Goldfarb, que pertence à família de controladores, e entra Marcelo Araújo. O executivo passou os oito últimos anos no Grupo Libra - do ramo de logística -, mas tem experiência também em marcas de consumo, como a Shell e a Natura.

A virada de chave vem em um momento crítico para a Marisa. Entre as grandes companhias de moda do País, a empresa é a que está sentindo mais fortemente a crise. As vendas da Marisa nas lojas abertas há mais de um ano caíram 7,1% no primeiro trimestre, retração maior do que a enfrentada por Hering (baixa de 5,5%) e Riachuelo (retração de 3,1%) no mesmo período.

Segundo fontes de mercado, a companhia tem sofrido com o encalhe de mercadorias nas lojas e com a falta de renovação em seus pontos de venda.

Ao contrário de suas rivais, que ainda têm lucro, a Marisa fechou no vermelho em quatro dos últimos cinco trimestres. As perdas somaram R$ 35,8 milhões no ano de 2015 e R$ 17,2 milhões nos três primeiros meses deste ano.

Os analistas de varejo do banco Brasil Plural afirmaram na quarta-feira, 8, em relatório, que a substituição de Goldfarb mostra uma clara mudança de estratégia na gestão da companhia. "Acreditamos que essa mudança conclui um processo para a companhia, que está fazendo uma transição de sua tradição de escolher executivos ligados à família (de controladores) para priorizar a formação de um time de profissionais experientes." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.