21°
Máx
17°
Min

Ativos com gestores de patrimônio sobem 13,9% para R$ 85 bi, diz Anbima

O total de ativos com gestores de patrimônio cresceu 13,9% no primeiro semestre, em comparação ao segundo semestre do ano passado, para R$ 85 bilhões, informou a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima). Em relação a junho do ano passado, o aumento foi de 24%.

De acordo com os números divulgados, o número de relacionamentos com detentores de fortunas subiu 11% de julho a dezembro do ano passado para janeiro a junho deste ano, a 4.052 mil.

A renda fixa continua sendo o principal destino dos investimentos de detentores de fortunas, seguido pelos fundos multimercado. As estatísticas mostram que 48,1% dos ativos administrados por gestores de patrimônio, ou R$ 40,863 bilhões, foram investidos em renda fixa, porcentual superior aos 47,3% no qual se encontrava em dezembro de 2015. O montante investido em renda fixa em junho cresceu 15,8% na comparação com dezembro do ano passado.

Entretanto, a participação dos fundos multimercado nos portfólios caiu. Essa categoria de investimento respondeu por 23,7% das carteiras, com R$ 20,108 bilhões investidos de janeiro a junho, montante esse 7,5% superior aos R$ 18,7 bilhões direcionados entre julho a dezembro do ano passado, quando representavam 25% das carteiras.

A participação da renda variável no portfólio caiu para 17,1% em junho de 2016, a R$ 14,564 bilhões, de 17,3% em dezembro de 2015, quando foram investidos R$ 12,935 bilhões. O montante direcionado para a renda variável aumentou 12,6% frente a dezembro.

O volume de fortunas investidas em produtos estruturados também recuou, em 3,1% em junho frente a dezembro de 2015, para R$ 5,832 bilhões, representando 6,9% das carteiras, uma participação inferior aos 8,1% atingida em dezembro do ano passado.

Já a previdência dobrou de R$ 1,521 bilhão em dezembro para R$ 3,091 bilhões em junho, representando 3,6% do portfólio dos afortunados, contra 2% em dezembro.