21°
Máx
17°
Min

Autoridade diz que China se encaminha para tendência menor de crescimento

Uma graduada autoridade da China mostrou uma visão pessimista sobre a economia do país, o que foi um fator negativo para as bolsas locais nesta segunda-feira. A autoridade, que não teve o nome divulgado pela imprensa estatal, afirmou que a recuperação do país deve ser "em forma de L", não de "U" ou "V", o que sugere que o crescimento tenderá a ser menor. Após a divulgação das declarações, a Bolsa de Xangai caiu 2,8%.

A autoridade chinesa também disse que o governo não deve apoiar o crescimento por meio de mais alavancagem. "A grande alavancagem levará a um alto risco", disse a autoridade, segundo o jornal estatal Diário do Povo. "Se não for bem controlada, a alavancagem levará a uma crise financeira sistêmica e a um crescimento negativo", afirmou. Segundo a fonte, o mais importante agora é avançar com reformas do lado da oferta, não lançar estímulos no curto prazo que sacrifiquem o crescimento potencial no longo prazo, e também avançar de maneira ativa e constante para reduzir a alavancagem.

O analista Yang Zhao, da Nomura, disse que as declarações sugerem que a política futura de relaxamento pode ser mais cautelosa e que o governo pode tentar apresar o ritmo das reformas. O analista afirmou que isso reforça nossa visão de que o crescimento nos investimentos impulsionado por mais dívida terá vida curta. Fonte: Dow Jones Newswires.