26°
Máx
19°
Min

Aversão a risco no exterior impulsiona dólar ante real

Com a aversão a risco no exterior, o tom é de cautela nos mercados domésticos, com dólar em alta. Nas bolsas europeias as perdas superavam 1,50%, refletindo os temores com a economia global e a queda de mais de 1% do petróleo na manhã desta sexta-feira, 10.

Às 9h32, o dólar à vista subia 0,55%, a R$ 3,4160. O dólar para julho avançava 0,32% aos R$ 3,4345.

As incertezas políticas em meio ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e a possibilidade de alta de juros nos Estados Unidos fizeram com que o fosse registrado em maio a maior retirada de dólares do Brasil pela via financeira no ano, em montante de US$ 40,333 bilhões.

"Muitos investidores estrangeiros que apostaram no impeachment começaram a sair do Brasil após a confirmação do afastamento da presidente Dilma Rousseff pelo Senado, em 12 de maio", disse o professor Alexandre Cabral, do Instituto Educacional da BM&Bovespa.