22°
Máx
14°
Min

Balança comercial tem superávit de US$ 1,035 bilhão na 4ª semana de abril

A balança comercial brasileira registrou superávit comercial de US$ 1,035 bilhão na quarta semana de abril (18 a 24), de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O resultado foi alcançado com exportações de US$ 3,241 bilhões e importações de US$ 2,206 bilhões.

Em abril, o saldo comercial acumula superávit de US$ 3,583 bilhões, com exportações de US$ 11,573 bilhões e importações de US$ 7,990 bilhões. Em abril do ano passado, a balança registrou saldo positivo de US$ 490 milhões.

Até agora, o Brasil acumula saldo comercial positivo de US$ 11,971 bilhões em 2016, ante déficit de US$ 5,599 bilhões de janeiro a abril de 2015.

Exportação

As exportações brasileiras cresceram 6,9% na quarta semana de abril em relação à terceira, com crescimento nas vendas de manufaturados (20%). Na comparação semanal, caíram as vendas de semimanufaturados (-0,7%) e de produtos básicos (-0,3%). Houve aumento nas importações de 4,9% de uma semana para outra, principalmente por conta do aumento de gastos com combustíveis e lubrificantes, aparelhos eletroeletrônicos e automóveis.

Até 24 de abril, as exportações mensais cresceram 1,8% em relação a abril do ano passado, com aumento das vendas de produtos semimanufaturados (+10,9%, de US$ 85,9 milhões para US$ 95,3 milhões, principalmente por conta de catodos de cobre, ferro fundido, açúcar em bruto e ouro em forma semimanufaturada) e de produtos básicos (+1,7%, de US$ 377,4 milhões para US$ 383,9 milhões, devido, principalmente, a milho em grãos, soja em grãos, carnes suína, bovina e de frango). Caíram as vendas de produtos manufaturados (-0,5%, de US$ 275,2 milhões para US$ 273,9 milhões, por conta de óxidos e hidróxidos de alumínio, motores e geradores elétricos e autopeças).

Houve queda de 27,4% nas importações até a quarta semana de abril, em relação ao mesmo mês do ano passado. Caíram os gastos com siderúrgicos (-55,1%), aparelhos eletroeletrônicos (-35,6%), veículos automóveis e partes (-35,5%), plásticos e obras (-31,9%), combustíveis e lubrificantes (-30,4%), e equipamentos mecânicos (-30,3%).

Em relação a março, há crescimento de 6,1% nas exportações até a quarta semana de abril, com aumento de básicos (14,3%) e queda de manufaturados (-2,4%) e semimanufaturados (-0,8%). Nas importações, há aumento de 1,4%, com expansão das compras de combustíveis e lubrificantes (+13,3%), adubos e fertilizantes (+11,8%) e veículos automóveis e partes (+8,9%).