22°
Máx
14°
Min

Banco Central da Índia mantém principal taxa de juros em 6,5% ao ano

O Banco Central da Índia manteve a taxa de recompra ou a taxa que ele empresta aos bancos - sua principal taxa de juros - em 6,5% ao ano, o menor patamar em cinco anos, fazendo uma pausa em seu ciclo de flexibilização, uma vez que aguarda para avaliar o impacto das chuvas sazonais e riscos externos enfrentados na terceira maior economia da Ásia.

A manutenção da taxa veio em linha com as expectativas dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal. O Reserve Bank da Índia (RBI, na sigla em inglês) reduziu a taxa em 0,25 ponto porcentual em abril.

De acordo com o presidente do RBI, Raghuram Rajan, o banco central atualizou suas perspectivas para a inflação em dados recentes, e observou que o panorama pode mudar ainda mais, uma vez que avalia as chuvas de monções e o impacto dos aumentos salariais consideráveis para os empregados do setor público.

"A surpresa da inflação na leitura de abril faz a trajetória futura da inflação um pouco mais incerta", escreveu Rajan em comunicado. "Dadas as incertezas, o Banco Central vai ficar na espera, mas a orientação da política monetária permanece acomodatícia".

Rajan escreveu que os dados recebidos desde abril mostram um aumento mais acentuado do que o esperado na pressão inflacionária que emana de um número de itens de alimentação e uma reversão nos preços das commodities. Fonte: Dow Jones Newswires.