23°
Máx
12°
Min

Banco de Investimento em Infraestrutura Asiático aprova primeiros empréstimos

O recém criado Banco de Investimento em Infraestrutura Asiático (AIIB, na sigla em inglês) aprovou os primeiros empréstimos e espera não sofrer impacto com a saída do Reino Unido da União Europeia, disse o presidente do banco, Jin Liqun, neste sábado em sua primeira reunião anual.

O AIIB, que foi inaugurado em janeiro, reúne 57 países membros e já recebeu manifestações de interesse de possíveis membros adicionais, disse Jin Liqun em uma entrevista coletiva.

O banco aprovou um total de US$ 509 milhões em empréstimos na sexta-feira para um projeto de energia em Bangladesh, melhoria de assentamentos precários na Indonésia e de construção de estradas no Paquistão e Tajiquistão, de acordo com Segundo Liqun, que é ex-presidente do fundo soberano da China.

"Nós temos uma demanda bastante forte dos países mutuários", disse ele. Jin destacou as ondas de choque nos mercados financeiros na sequência da votação no Reino UnidO, um dos maiores acionistas do AIIB, para deixar a UE, mas disse que o banco não seria afetado.

"Esta decisão não afeta o desenvolvimento futuro do nosso banco", disse ele." eu acredito que o Reino Unido continuará a desempenhar um papel importante no desenvolvimento deste banco", acrescentou.

O AIIB estimou que as economias asiáticas em desenvolvimento precisam investir US$ 8 trilhões em estradas, ferrovias, portos e outras infraestruturas até 2020.

O banco foi criado pra financiar projetos de infraestrutura na Ásia e Pacífico. O capital do banco é de US$ 100 bilhões. China, Índia e Rússia são os países com maior representação no banco. O Brasil é dos membros fundadores da instituição.

Apesar da oposição inicial dos EUA, o AIIB atraiu o apoio amplo inesperadamente

de aliados dos EUA, incluindo o Reino Unido, França, Austrália e Coreia do Sul.

Washington e o Japão não quiseram aderir. Fonte: Dow Jones Newswires.