20°
Máx
14°
Min

Banco do Brasil nomeia novos 10 diretores e remaneja outros cinco

(Foto: Divulgação) - Banco do Brasil nomeia novos 10 diretores e remaneja outros cinco
(Foto: Divulgação)

O Banco do Brasil anunciou na noite de terça-feira, 11, a primeira grande mudança na direção sob o comando de Paulo Rogério Caffarelli. O banco promoveu 10 funcionários para o cargo de diretores e remanejou outros cinco diretores para outros postos.

O número de 27 diretores permanece o mesmo, além dos nove vice-presidentes, que ainda não foram trocados. A vaga de Osmar Dias na vice-presidência de agronegócios e pequenas empresas permanece vaga.

O BB extinguiu duas diretorias - crédito imobiliário e relações com os funcionários - e criou outras duas em substituição - gestão de entidades ligadas e marketing e comunicação.

Os negócios do crédito imobiliário foram incorporados à diretoria de empréstimos e financiamentos. Já os assuntos envolvendo os funcionários passaram para outras duas diretorias, a de gestão de pessoas e a de governança de entidades ligadas. Esta nova área cuidará da relação do banco com empresas nas quais tem participação (como a bandeira Elo, criada em 2011 em sociedade com Bradesco e Caixa) e das quais é patrocinador, como a Previ (fundo de pensão dos funcionários do BB). Para a diretoria de governança de entidades ligadas foi nomeado Cícero Przendsiuk.

Na de marketing e comunicação, assumiu Alexandre Alves de Souza, que era gerente da agência em Nova York. A diretoria de agronegócios, que estava vaga há muito, ficou com Reinaldo Kazufumi Yokoyama. Também foram promovidos a diretores Edson Pascoal Cardozo (empréstimos e financiamentos), Fabiano Macanhan Fontes (soluções de atacado), Fernando Florêncio Campos (mercado de capitais e infraestrutura), Gustavo de Souza Fosse (tecnologia), José Eduardo Moreira Bergo (segurança institucional), Marco Túlio de Oliveira Mendonça (crédito) e Márvio Melo Freitas (controladoria).

Adriano Meira Ricci, que era diretor de segurança institucional, foi transferido para a diretoria de reestruturação de ativos operacionais. Carlos Alberto Araujo Netto saiu da diretoria de distribuição São Paulo para a de estratégia de marca. Edmar José Casalatina assumiu a diretoria de micro e pequenas empresas e deixou a de empréstimos e financiamentos. Para a diretoria de distribuição de São Paulo, foi transferido Edson Rogério da Costa, que era diretor de crédito. Wilsa Figueiredo passou a ser a nova diretora de controles internos; antes, estava na diretoria de soluções de atacado.