21°
Máx
17°
Min

Bancos vão analisar abertura de conta por meio eletrônico, diz Febraban

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou, por meio de nota ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que as instituições financeiras irão analisar a Resolução nº 4.480, publicada nesta segunda-feira, 25, que permite a abertura de conta corrente por meio eletrônico, utilizando instrumentos e canais remotos. "A Febraban esclarece que as instituições financeiras irão analisar a norma para se adequar e estabelecer os procedimentos e controles para garantir integridade, autenticidade, confidencialidade e segurança das informações e documentos eletrônicos exigidos no processo", destacou a entidade.

A Federação ressaltou ainda que, conforme a resolução, essas contas estão sujeitas às mesmas regras para conta de depósito, inclusive, no que diz respeito à situação cadastral, a tarifas, ao fornecimento de informações cadastrais, à adequação de produtos e serviços financeiros e à prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.

Itaú Unibanco

O Itaú Unibanco disse, em nota ao Broadcast, que entende que a Resolução nº 4.480, publicada hoje, que permite que a abertura de conta por meio eletrônico, é saudável para os clientes e para o mercado financeiro. "Além de proporcionar mais conveniência, garante maior segurança e eficiência nos processos. Acreditamos que essas iniciativas devem incentivar a bancarização ao permitir acesso a serviços financeiros de forma digital", destaca o banco, em nota. (

BB

O Banco do Brasil avaliou, em nota ao Broadcast, que a medida da BC vem em linha com sua estratégia de ampliação do novo modelo de atendimento digital em fase de implantação. "Ainda no primeiro semestre, quem quiser abrir uma conta no Banco do Brasil poderá fazê-la utilizando um smartphone", informou a instituição.

O BB destacou ainda que se preparou para este momento a partir da observação dos avanços do assunto no mundo. "Em diversos países hoje, já é possível abrir uma conta em ambiente totalmente digital", conta Geraldo Dezena, vice-presidente de Tecnologia do BB.