21°
Máx
17°
Min

BC passa a dizer que hiato do produto será considerado em decisões do Copom

Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil - BC passa a dizer que hiato do produto será considerado em decisões do Copom
Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

O Relatório Trimestral de Inflação (RTI) divulgado nesta quinta-feira, 31, pelo Banco Central passou a dizer que um hiato do produto mais desinflacionário que o inicialmente previsto será um fator importante do contexto em decisões futuras de política monetária serão tomadas, para a convergência da inflação para a meta de 4,5% em 2017.

Até o documento passado, de dezembro, o BC colocava nesse contexto apenas o desenvolvimento nos âmbitos fiscal, parafiscal e no mercado de ativos e, neste ano, a dinâmica dos preços administrados.

Para a diretoria do BC, a demanda agregada continuará a se apresentar moderada no horizonte relevante para a política monetária. A autoridade monetária voltou a dizer que as exportações líquidas apresentam melhor resultado, seja pelo processo de substituição de importações em curso, seja pelo aumento das exportações, beneficiadas pela depreciação do real. Mas o TRI deixa de citar que a melhora da balança comercial também se dá pelo cenário de maior crescimento de importantes parceiros comerciais do País.