22°
Máx
16°
Min

BC prorroga prazo para conclusão de inquérito no Banco Azteca do Brasil

O Banco Central publicou na manhã desta segunda-feira, 1º, um Ato de Diretor, de número 603, prorrogando por 90 dias, a contar de 10 de agosto próximo, o prazo para conclusão do inquérito instaurado no Banco Azteca do Brasil S.A. O ato foi assinado pelo diretor de Organização do Sistema Financeiro e Controle de Operações do Crédito Rural do BC, Sidnei Corrêa Marques.

O Azteca, com sede no Recife (PE), está em liquidação extrajudicial desde 8 de janeiro deste ano. Na época, o BC havia informado que a liquidação extrajudicial considerou o comprometimento da situação econômico-financeira, a existência de graves violações às normas legais e regulamentares que disciplinam a atividade da instituição e a ocorrência de prejuízos, sujeitando os credores quirografários a "risco anormal". Em 6 de abril, o BC nomeou uma comissão de inquérito para investigar o banco.

O Azteca é uma instituição de pequeno porte autorizada a operar carteiras comercial e de crédito, financiamento e investimento. De acordo com informações do regulador, a instituição possuía apenas uma agência e detinha 0,0005% dos ativos do Sistema Financeiro Nacional (SFN) e 0,0009% dos depósitos. Cerca de 68% do total dos depósitos do Banco Azteca do Brasil contam com garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).