22°
Máx
17°
Min

BC tem prejuízo de R$ 201 bilhões no semestre

O recuo do dólar em relação ao real atingiu em cheio o Banco Central no primeiro semestre. Balanço divulgado nesta quarta-feira, 24, mostra que, de janeiro a junho, o BC registrou prejuízo de R$ 201,953 bilhões. É o pior resultado para um primeiro semestre na série histórica, iniciada em 2008.

O resultado foi consequência, principalmente, do prejuízo de R$ 184,6 bilhões que o BC teve em suas posições de reservas internacionais e derivativos cambiais.

No caso das reservas, como o dólar caiu de R$ 3,90 no fim de 2015 para R$ 3,21 no fim de junho de 2016 (desvalorização de 17,8%), as reservas perderam valor, com impacto negativo de R$ 263,352 bilhões.

Por outro lado, o fato de o dólar ter caído no período fez o BC registrar ganhos de R$ 78,706 bilhões com os swaps - um tipo de contrato cambial que, quando ocorre a alta da moeda americana, traz resultado positivo para a instituição. O swap, no entanto, apenas minimizou o prejuízo com as reservas internacionais.

Pior resultado

De acordo com o chefe do Departamento de Contabilidade e Execução Financeira do Banco Central, Arthur Andrade, um resultado negativo no primeiro semestre havia sido registrado apenas em 2009. Naquele ano, o BC teve no primeiro semestre prejuízo total de R$ 95 bilhões. No ano de 2009 como um todo, o resultado foi negativo em R$ 142,110 bilhões.

Andrade lembrou ainda que esse resultado negativo do BC no primeiro semestre de 2016 precisará ser coberto pelo Tesouro Nacional em até dez dias úteis do ano seguinte ao exercício (2017).

A cobertura desse prejuízo elevará a dívida pública brasileira, mas não vai influenciar o resultado fiscal do País.