24°
Máx
17°
Min

BCE não tem planos de cortar ainda mais a taxa de depósito, diz Coeuré

O Banco Central Europeu (BCE) no momento não possui qualquer plano para cortar ainda mais a sua taxa de depósito, disse nesta sexta-feira o membro do Conselho Executivo Benoît Coeuré em uma entrevista ao jornal japonês The Yomiuri Shimbun. Coeuré disse também que a meta do programa de empréstimo anunciada em março é um instrumento de política "ainda mais importante" do que a taxa de juros negativa.

O BCE reduziu a taxa dos depósitos à ordem negativa de 0,4% em sua reunião de março, o que significa que os bancos agora têm que pagar ainda mais para deixar o excesso de fundos com o Banco Central. Coeuré disse que "em princípio é possível reduzir esta taxa ainda mais, mas não há atualmente nenhum plano para isso". Enquanto algum crédito com a taxa de depósito negativa barateia o euro e encoraja empréstimos bancários, os credores comerciais se queixam de que a taxa reduz suas margens de juros.

Também em março, o Banco Central decidiu lançar uma segunda série de empréstimos a bancos, como um incentivo para amenizar os custos dos empréstimos baratos para empresas e famílias. Se os bancos vão além de um determinado limite de crédito, eles podem tomar emprestado do Banco Central, à taxa de depósito negativa, o que significa que os bancos teriam de fato de ser pagos para emprestar dinheiro.

"Estamos convencidos de que estas medidas de flexibilização de crédito são ainda mais importantes do que a taxa de juros negativa, mesmo que eles se complementem", disse Coeuré.

Os comentários de Coeuré ressaltam recentes comentários do BCE de que o foco da política agora é sobre a implementação das medidas acordadas em março, em vez de mudanças políticas. Além do corte da taxa e empréstimos direcionados, o BCE também decidiu em março de aumentar o tamanho e o escopo do seu programa de compra de títulos. Fonte: Dow Jones Newswires.