22°
Máx
16°
Min

Bis: crédito bancário externo ao Brasil caiu US$ 16,1 bi no 4º tri de 2015

O sistema financeiro internacional fechou a torneira do crédito para o Brasil no fim do ano passado. Dados divulgados nesta quinta-feira pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês) mostram que o total de operações dedicadas a clientes no Brasil caiu US$ 16,1 bilhões no último trimestre de 2015, para US$ 277,3 bilhões. Empréstimos de bancos estrangeiros para instituições financeiras no Brasil tiveram "queda acentuada", destaca o BIS.

O relatório divulgado nesta tarde mostra que os financiamentos bancários para o Brasil caíram pelo terceiro trimestre consecutivo. O ritmo de queda, aliás, praticamente triplicou já que o volume caiu US$ 16,1 bilhões no período, ante US$ 5,6 bilhões dos três meses anteriores. No acumulado do ano de 2015, o estoque de empréstimos concedidos por bancos internacionais para clientes no Brasil caiu US$ 28,8 bilhões ou queda nominal de 9,4%.

Segundo o BIS, bancos brasileiros que tomam crédito com outras instituições financeiras no exterior responderam por 85% da queda no último trimestre de 2015. O volume de empréstimos externos tomados pelo setor financeiro no Brasil caiu US$ 13,7 bilhões no trimestre, para US$ 123,1 bilhões. Já o setor não financeiro teve queda de US$ 2,3 bilhões. Apesar do recuo menor, as empresas tradicionais têm maior endividamento no exterior: US$ 153,7 bilhões.

A contração do crédito para o Brasil gerou queda do estoque de operações para a América Latina. No trimestre, a região teve diminuição dos empréstimos de US$ 11,7 bilhões, para US$ 614,6 bilhões. "A queda na América Latina e Caribe foi gerada especialmente pelo recuo acentuado dos empréstimos interbancários no Brasil", cita o relatório do BIS.

Para o conjunto de economias emergentes, o financiamento bancário caiu US$ 160 bilhões apenas no quarto trimestre e atingiu US$ 3,3 trilhões. No ano, o volume caiu 8%, diz o BIS. "O valor agregado caiu impulsionado principalmente pela queda na Ásia emergente, especialmente na China. Empréstimos externos para tomadores da China continental caíram US$ 114 bilhões durante o quarto trimestre de 2015 totalizando US$ 756 bilhões no fim de dezembro", cita o relatório do BIS. Desde o pico em setembro de 2014, o endividamento da China com bancos internacionais já caiu US$ 305 bilhões.