22°
Máx
14°
Min

Bolsas da Europa fecham em alta, beneficiadas pela força do petróleo

As bolsas europeias fecharam em alta nesta segunda-feira, 19, beneficiadas pelo bom desempenho do setor de energia, em dia positivo para o petróleo. Além disso, investidores já se mostravam na expectativa pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que sai na quarta-feira.

O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 1,03% (3,48 pontos), para 341,30 pontos.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou com ganhos de 1,54%, em 6.813,55 pontos. Entre as mineradoras, Glencore subiu 6,22%, Anglo American avançou 5,71% e Antofagasta teve ganhos de 1,81%, enquanto a petroleira BP teve alta de 1,40%. Entre os bancos, Barclays subiu 1,40% e Lloyds ganhou 0,87%.

Em Frankfurt, o índice DAX avançou 0,95%, em 10.373,87 pontos. No setor de energia, E.ON subiu 1,39%, enquanto entre os bancos Commerzbank teve ganhos de 0,52%, mas Deutsche Bank caiu 2,42%, ainda pressionado pela possibilidade de levar uma multa bilionária para encerrar processos nos Estados Unidos. Thyssenkrupp avançou 2,66%.

Na Bolsa de Paris, o CAC-40 subiu 1,43%, chegando aos 4.394,19 pontos. A petroleira Total se destacou e teve alta de 2,66%. A varejista Carrefour teve ganhos de 2,33%, porém entre os bancos Crédit Agricole teve baixa de 0,36%. A montadora Peugeot subiu 2,46%.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, fechou em alta de 1,28%, em 16.399,26 pontos. O setor bancário se saiu bem em geral, com UniCredit em alta de 4,32% e Intesa Sanpaolo, de 2,48%, embora Banca Monte dei Paschi di Siena tenha recuado 0,99%. No setor de energia, ENI subiu 1,52%.

Na Bolsa de Madri, o índice Ibex-35 subiu 0,95%, para 8.715,50 pontos. O papel do Santander subiu 0,95% e o da Abengoa, empresa do setor de energia e meio ambiente, avançou 5,66%. No setor de energia, Iberdrola subiu 1,10%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 avançou 1,80%, para 4.551,31 pontos. Entre as ações em destaque, a do Banco BPI subiu 5,29% e a da EDP Renováveis ganhou 3,06%. Com informações da Dow Jones Newswires