24°
Máx
17°
Min

Bolsas da Europa fecham em alta expressiva com menor chance de Brexit

Os principais índices acionários da Europa fecharam a sessão desta segunda-feira, 20, na maior alta porcentual em quase 10 meses, depois de pesquisas indicarem que o número de britânicos a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia tem aumentado. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia em alta de 3,65%, aos 337,67 pontos.

A possível saída do Reino Unido da União Europeia, apelidada de Brexit, vem sendo acompanhada de perto pelos investidores e operadores há duas semanas. Na quinta-feira passada, o assassinato da deputada trabalhista Jo Cox fez com que o governo decidisse suspender as campanhas do Brexit, uma vez que há indícios de que o crime tenha motivação política, já que a parlamentar era a favor da permanência do país no bloco. Desde então, pesquisas de opinião mostraram um aumento do número de britânicos a favor de ficar na União Europeia e isso foi bem visto pelo mercado.

Analistas apontaram, porém, que, caso os votos pelo Brexit voltem a subir, o humor do mercado pode virar novamente. "Ao menor sinal de que a opinião pública está mudando a favor da saída, os ganhos de hoje vão se dissipar rapidamente", afirmou o analista financeiro Connor Campbell, da Spreadex.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 3,04%, aos 6.204,00 pontos, com todos os setores apresentando ganhos. Entre o setor bancário, Royal Bank of Scotland subiu 7,02%, enquanto o Lloyds Banking Group avançou 7,61%. No setor imobiliário, a construtora Taylor Wimpey teve alta de 6,82% e a Barratt Developments ganhou 6,77%.

Em Frankfurt, o índice DAX teve alta de 3,43%, e fechou aos 9.962,02 pontos, com os papéis dos bancos liderando os ganhos. O Deutsche Bank avançou 5,89% e o Commerzbank subiu 2,74%. As ações da Volkswagen tiveram alta expressiva, de 5,05%, mesmo com a notícia de que promotores alemães estão investigando o ex-CEO Martin Winterkorn devido ao escândalo das emissões de poluentes.

Em Madri, o Ibex 35 subiu 3,41%, aos 8.647,10 pontos, com o Banco Popular Español avançando 2,66% e o Santander em alta de 3,94%. A Telefonica também fechou no campo positivo, com alta de 3,23%.

Em Milão, o índice FTSE Mib fechou em alta de 2,54%, aos 17.353,45 pontos. O FinecoBank subiu 4,03% e o Banca Mediolanum avançou 5,08%.

Em Paris, o índice CAC 40 subiu 3,50% e fechou aos 4.340,76 pontos. Os papéis do BNP Paribas subiram 4,90%, enquanto os do Credit Agricole se valorizaram em 3,82%.

Em Lisboa, o PSI 20 avançou 3,23%, aos 4.665,36 pontos, com as ações do Banco Comercial Português ganhando 12,11%. Fonte: Dow Jones Newswires