22°
Máx
16°
Min

Bolsas da Europa fecham em alta modesta, ainda sob influência do payroll

Os principais índices acionários da Europa fecharam em alta modesta nesta segunda-feira, 8, ainda na esteira do resultado favorável do relatório de emprego (payroll) dos Estados Unidos na sexta-feira passada (5). Dados fracos sobre a balança comercial da China tiveram menos destaque do que a redução da capacidade industrial do país, o que espalhou bom humor na Europa.

Além disso, o crescimento de 0,8% da produção industrial da Alemanha em junho ajudou a sustentar as bolsas no campo positivo, ainda que as altas não tenham sido tão expressivas. Assim, o índice Stoxx 600 avançou 0,04%, encerrando a sessão aos 341,53 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 subiu 0,23% e encerrou o pregão aos 6.809,13 pontos, em dia de baixo volume de negócios. O payroll e os dados chineses se neutralizaram e o índice ficou próximo da estabilidade durante boa parte do dia. As mineradoras lideraram os ganhos, puxadas pela alta do petróleo: a BHP Billiton avançou 3,30% e a Antofagasta 3,31%. Os bancos também tiveram boa performance após a Exane BNP Paribas elevar o rating do Barclays e injetar ânimo no setor.

O DAX, de Frankfurt, avançou 0,63% e fechou aos 10.432,36 pontos, puxado pelo setor bancário, que elevou as esperanças de que os bancos da Itália receberão apoio para se recuperar da crise. Com isso, o Deutsche Bank subiu 3,05% e o Commerzbank 2,97%. Do lado negativo, a Volkswagen recuou 0,73% após um tribunal decidir que os processos dos investidores relacionados à fraude das emissões de poluentes podem avançar.

Em Milão, o FTSE Mib subiu 0,71% e chegou ao fim do pregão aos 16.743,82 pontos. Sem dados que pudessem mexer com o mercado, o índice viu o setor bancário se recuperar, com o Mediobanca subindo 3,01% e o UniCredit 2,81%. O Monte dei Paschi di Siena foi na contramão de seus pares e tombou 4,67%, após interromper as negociações diversas vezes por causa das perdas excessivas.

O CAC 40, de Paris, ganhou 0,11% e foi aos 4.415,46 pontos, puxado pela alta dos preços do petróleo. A empresa de materiais de construção LafargeHolcim liderou os ganhos, subindo 2,90%. Amanhã não são esperados dados sobre a economia francesa que possam influenciar as bolsas.

Em Madri, o Ibex 35 subiu 0,27% e fechou aos 8.562,50 pontos. Já o PSI 20, de Lisboa, avançou 0,49%, aos 4.702,94 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)