21°
Máx
17°
Min

Bolsas da Europa fecham em alta, puxadas por PMI positivo da zona do euro

Os principais índices da Europa fecharam em alta nesta terça-feira, 23, impulsionados pelo resultado positivo do índice dos gerentes de compras (PMI) composto da zona do euro. O dado mostrou que o impacto da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), apelidado de Brexit, ainda é limitado. O voto pelo Brexit ficou definido no dia 24 de junho e, à época, remexeu os mercados.

A pesquisa PMI mostrou que a atividade subiu de 53,2 em julho para 53,3 em agosto, o maior volume em sete meses, e surpreendeu os analistas, que previam queda para 53,0. Com o bom humor generalizado, o índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 0,93%, aos 343,60 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 fechou em alta de 0,59%, aos 6.868,51 pontos, em dia de baixo volume de negócios. Além do dado positivo do PMI da zona do euro, o balanço favorável da construtora Persimmon fez a empresa avançar 4,24% e puxou todo o setor. As mineradoras também tiveram bom desempenho, com destaque para a Rio Tinto e a Glencore, que subiram 2,66% e 2,96%, respectivamente.

O DAX, de Frankfurt, subiu 0,94%, aos 10.592,88 pontos, com a Volkswagen liderando as blue chips depois de garantir ter chegado a um acordo com dois fornecedores que haviam interrompido a produção em seis fábricas da montadora. Com isso, a companhia fechou em alta de 2,42%. Nesta quarta, 24, os investidores ficam de olho no PIB do segundo trimestre da Alemanha.

Em Paris, o CAC-40 ganhou 0,72% e fechou o dia aos 4.421,45 pontos, puxado pelas ações do setor bancário, que lideraram os ganhos entre as blue chips. O Société Generale avançou 2,84% e o BNP Paribas 2,07%. A seguradora AXA também foi na esteira dos ganhos e subiu 2,28%.

O FTSE Mib, de Milão, teve a maior alta porcentual, de 2,50%, com todo o setor bancário se beneficiando do dado positivo do PMI. O UniCredit avançou 6,63%, o Intesa Sanpaolo 4,98% e o Monte dei Paschi di Siena 3,62%.

Em Madri, o Ibex 35 subiu 1,33%, aos 8.580,90 pontos. O PSI 20, de Londres, foi o único dos principais índices que teve recuo de 0,12%, aos 4.699,93 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)