23°
Máx
12°
Min

Bolsas da Europa fecham em queda, após sequência de cinco sessões de ganhos

As bolsas da Europa fecharam em queda nesta terça-feira, 31, e quebraram uma sequência de cinco sessões de ganhos. O resultado foi influenciado pelos dados sobre a economia da zona do euro, divulgados hoje mais cedo, e também pelo balanço da Volkswagen referente ao 1º trimestre. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia em queda de 0,77%, aos 347,45 pontos. No entanto, no acumulado do mês de maio, houve alta de 1,89%, a maior alta mensal desde novembro.

Os dados sobre a inflação da zona do euro melhoraram em maio, mas ainda continuam no campo negativo: o índice de preços ao consumidor caiu 0,1% em maio, ante queda de 0,2% em abril, acompanhando a previsão dos investidores. Isso faz com que seja improvável que o Banco Central Europeu faça mudanças na próxima reunião de política monetária, que acontece na quinta-feira.

No Reino Unido, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 0,64%. Uma nova pesquisa mostrou maior apoio popular ao Brexit, o que abalou a confiança dos investidores. As ações de mineradoras acompanharam a queda do preço dos metais e também pressionaram o índice. Os papéis da Antofagasta caíram 1,74% e os da BHP Billiton fecharam em queda de 2,06%. No mês, o FTSE 100 teve queda de 0,18%.

Em Frankfurt, o índice DAX fechou em queda de 0,68%, aos 10.262,74 pontos, com as ações predominantemente em baixa. Os papéis da Volkswagen, que divulgou o balanço do 1º trimestre nesta manhã, caíram 2,61%. Na expectativa de que a Bayer eleve sua oferta de compra da Monsanto, as ações da primeira registraram queda de 0,94%. No acumulado do mês de maio, o DAX registrou alta de 2,23%.

Em Milão, o índice FTSE Mib caiu 1,45%, aos 18.025,25 pontos, influenciado, principalmente, pelos bancos do país. Operadores disseram que a incerteza em torno do IPO do Veneto Banca está afetando todo o sistema. O Banco Popolare, que também colocará novas ações no mercado no mês que vem, liderou as quedas, fechando em baixa de 5,47%. No mês, o FTSE Mib caiu 3,09%.

O índice CAC-40 da bolsa de Paris caiu 0,53%, aos 4.505,62 pontos, com investidores no aguardo pela reunião do Banco Central Europeu (BCE), na quinta-feira. Em maio, a bolsa francesa acumulou alta de 1,73%.

Em Madri, o Ibex 35 registrou queda de 0,91%, aos 9.034,00 pontos e, assim como em Milão, o índice foi pressionado pelos bancos locais. O Santander fechou em queda de 2,79%, enquanto o Banco de Sabadell caiu 3,64%. No acumulado do mês de maio, no entanto, a bolsa de Madri teve valorização de 0,09%.

Em Lisboa, o índice PSI 20 caiu 0,43%, aos 4.957,85 pontos. Entre os destaques negativos estão os papéis da Portugal Telecom, que caíram 5,41%. No mês, a queda do índice PSI 20 chega a 1,87%. (Com informações da Dow Jones Newswires)