20°
Máx
14°
Min

Bolsas da Europa fecham em queda, com mercado operando de forma cautelosa

A maioria das bolsas europeias fechou em queda na sessão desta terça-feira, 19, após um indicador alemão mostrar queda da confiança depois do Brexit. Dos principais índices europeus, apenas o FTSE 100, de Londres, e o PSI 20, de Lisboa, ficaram no campo positivo. O Stoxx 600, índice pan-europeu, fechou em queda de 0,41%, aos 337,32 pontos.

O instituto alemão ZEW divulgou hoje que o índice de expectativas econômicas da Alemanha atingiu o menor nível desde novembro de 2012, caindo para -6,8 em julho de 19,2 em junho. De acordo com o ZEW, o Brexit foi o maior responsável pela queda da confiança no país e isso fez com que os mercados acionários operasse com cautela nesta manhã. Além disso, balanços mistos de empresas dos EUA e conflitos geopolíticos em todo o mundo fomentaram a sensação de alerta dos investidores.

O FTSE 100, de Londres, teve alta de 0,03%, muito próximo da estabilidade, e fechou aos 6.697,37 pontos. As mineradoras recuaram entre 2% e 4% na expectativa da divulgação dos balanços de algumas empresas. A EasyJet, que divulga seus resultados no final desta semana, também caiu 1,93% após o Deutsche Bank afirmar que o setor terá balanços fracos. As ações da Coca-Cola, no entanto, subiram 3,09%.

Em Frankfurt, o índice DAX fechou em queda de 0,81%, aos 9.981,24 pontos, com as perdas se acentuando após o dado do ZEW. A maioria das ações fechou no vermelho, a exemplo da Bayer, que recuou 1,21% após a Monsanto rejeitar a nova oferta de compra da companhia. Além disso, os investidores ficaram na expectativa de novos dados da economia local que serão divulgados amanhã.

O FTSE Mib, de Milão, recuou 0,53% e encerrou o pregão aos 16.673,77 pontos, com os bancos pressionando o índice após a sensação de incerteza econômica retomar fôlego. O Monte dei Paschi di Siena caiu 3,29% e o Banca Popolare di Milano, 1,97%. As conversas entre o governo italiano e a Comissão Europeia para aliviar a crise dos bancos ainda estão em curso.

Em Paris, o CAC 40 caiu 0,63% e fechou aos 4.330,13 pontos, com os investidores de olho nos dados sobre a economia europeia. A siderúrgica Vallourec liderou as perdas, caindo 5,07%, seguida pela AXA, que recuou 1,54%, e pela Peugeot, que caiu 1,74%.

Em Madri, o dado do ZEW pesou sobre o índice Ibex 35, que fechou em queda de 0,46%, aos 8.485,20 pontos. Entre as ações mais negociadas estão as do Santander, cujo preço caiu 1,13%, do Bankia, que recuou 1,94%, e do Banco Popular Espanol, que perdeu 3,27%.

O PSI 20, de Lisboa, subiu 0,35% e encerrou o pregão aos 4.591,99 pontos, com a maioria das ações listadas no índice fechando em alta. A Sonae teve um dos maiores ganhos, com 4,60%.

Ontem, o índice Bist 100, de Istambul, caiu mais de 7% em reação à tentativa fracassada de golpe militar que o presidente Recep Tayyip Erdogan sofreu na sexta-feira. Hoje a queda foi bem menor, de 1,01%, para 76.177,82 pontos.(Com informações da Dow Jones Newswires)